Domingo, 16 de dezembro de 2018

ISSN 1983-392X

Visibilidade do escritório de advocacia

Fernanda Campos

Aliada ao planejamento estratégico, é possível mensurar o retorno do trabalho de relacionamento com a mídia.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

A assessoria de imprensa, ferramenta que faz o intermédio do relacionamento entre os profissionais e porta-vozes das empresas com a mídia, há muito tempo é comum entre os principais escritórios de advocacia. Aliás, com o advento do Marketing Jurídico, confundir as duas atividades é mais comum do que parece.

É muito importante destacar o fato de que a assessoria de imprensa não engloba todo o trabalho de comunicação voltado para fomentar a visibilidade dos escritórios de advocacia. Para isso, são essenciais outros profissionais de comunicação, como os da área de marketing e design. Então, a assessoria de imprensa é somente uma das ferramentas que coloca em prática o que foi (ou, deveria ter sido) estabelecido pelo planejamento estratégico. Até porque é importante saber o que falar e para quem falar, fomentando adequadamente a marca e a missão, visão e valores do escritório.

Evidente que enquadrar relações públicas como um dos instrumentos não significa reduzir a importância da área. Ao contrário, já que o jornalista será o responsável por apoiar e desenvolver todo o conteúdo seguindo a essência do escritório, seja para as ferramentas de marketing de conteúdo, mídias sociais, eventos, networking, materiais de apoio, site, folders, campanhas de gestão de equipe interna, etc. O assessor também é uma das figuras centrais no caso de gerenciamento de crises, por exemplo. E, apesar de, normalmente, o advogado ser um dos profissionais do comitê de crise, diante da realidade atual em que escândalos envolvendo empresas e pessoas físicas acabam sempre respingando nos advogados e escritórios, faz-se mister o desenvolvimento de um manual de crises. E é o profissional de assessoria de imprensa que vai encabeçar a elaboração desse conteúdo.

No entanto, para tangibilizar o retorno do trabalho de relacionamento com a mídia, a assessoria só produzirá resultado se o planejamento de comunicação seguir as definições do planejamento estratégico, já que este último proporciona - em curto, médio e longo prazo – dados que ajudam a mensurar o retorno.

Indispensável, todavia, é ter ciência de que ao se contratar uma assessoria de imprensa, é preciso que os demais pontos de contato da marca do escritório possuam uma forma de comunicação que coadune com o trabalho desenvolvido com a mídia, bem como que se tenha delineado o planejamento estratégico com métricas que proporcionarão a aferição dos resultados em números.

______________

*Fernanda Campos é jornalista e sócia da DCMS Estratégia Jurídica.

últimos artigos

As vítimas ocultas de João de Deus

Eudes Quintino de Oliveira Júnior

STJ decide pela tributação do 13º salário na competência do efetivo pagamento

Cristiane Ianagui Matsumoto Gago, Lucas Barbosa Oliveira e Lorenzo Midea Tocci

Não incidência do ICMS no transporte de gado em pé

Ana Silvia Teixeira Ribeiro e Cristiano Aparecido Quinaia Quinaia

Ebook mostra as lições dos advogados na implantação e atualização de um sistema jurídico

Luciano Martins

Petróleo e gás: a revisão da política de conteúdo local

Marina Fontão Zago