Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Quer ter sucesso na sua advocacia? Pare e pense sobre esta competência

Maria Olívia Machado

A flexibilidade também tem a ver com a capacidade de evoluir ao se deparar com as adversidades do dia a dia, obtendo aprendizado com todas as experiências, por mais difíceis que elas sejam.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

O escritório de advocacia ou departamento jurídico que você trabalha passou por algum tipo de mudança nos últimos tempos? Há muitos que, por conta da crise dos últimos anos, sim. E talvez, como resultado desta mudança, você tenha assumido mais responsabilidades, passado a atender outros clientes, começado a trabalhar com pessoas diferentes ou mesmo a desempenhar novas funções.

É possível que o seu mercado ainda se encontre num certo estado de turbulência, sem uma regularidade de clientes e você sinta uma pressão diária para lidar com esta situação. Todo este cenário significa, mais do que nunca, que é fundamental que o profissional de hoje seja flexível e responsivo a mudanças súbitas.

E é disso que vamos tratar neste artigo. Nele falaremos sobre o que significa ser flexível, como isso pode beneficiá-lo e o que fazer para desenvolver esta competência.

Flexibilidade é a capacidade de se adaptar rapidamente às mudanças de curto prazo, para que você possa lidar com problemas ou tarefas inesperadas de maneira eficaz.

E por que ser flexível?

Muitos advogados que aqui nos leem, já experimentaram mudanças no local de trabalho em algum momento de sua carreira. E nem sempre é possível prever, quando essas mudanças ocorrerão. Por isso que a flexibilidade é tão importante. Quando você é flexível, você é versátil, resiliente e responsivo a mudanças. Você pode se adaptar a demandas inesperadas de um cliente, picos repentinos em relação a carga de trabalho, problemas urgentes ou um evento imprevisível, como a saída de um colaborador de uma hora para outra, por exemplo.

Pessoas flexíveis são altamente valorizadas por líderes e instituições de todos os tipos. Elas ajudam a trazer a estabilidade para situações em que o inesperado acontece, lidando de forma positiva com a pressão e, muitas vezes, dando um gás extra para apoiar os colegas que precisam de ajuda ou de um conselho.

E como ser mais flexível?

Primeiramente, a flexibilidade envolve ter uma atitude aberta, centrada na equipe, bem como manter um forte senso de identidade e propósito. Aqui, daremos sete dicas que você pode usar para começar a desenvolver ou mesmo melhorar esta competência:

1. Concentre-se em seus valores essenciais

Compreender quais são os seus valores essenciais, bem como os da sua organização pode ajudá-lo e muito a manter os pés no chão durante os períodos de mudança. Usá-los como pontos de ancoragem, nortearão as suas atitudes, quando receber uma solicitação inesperada e precise decidir como lidar com isso.

Por exemplo, assumir a responsabilidade de tocar uma quantidade x de novos processos que farão com que sua equipe esteja mais perto de atingir sua meta anual é uma coisa; mas se isso envolve fazer algo que é ilegal ou eticamente duvidoso, os seus valores essenciais, bem como a cultura da empresa, poderão ser pontos de apoio que lhe ajudarão decidir a não aceitar tal situação.

2. Tenha uma mente aberta

A flexibilidade mental, mais do que uma competência, é uma virtude que define um estilo de vida e permite às pessoas se adaptarem melhor às pressões do meio e do cotidiano. Além disso, é sempre mais fácil compreender e administrar uma situação, quando conseguimos olhá-la por diferentes perspectivas.

Por isso, quando uma mudança acontecer, busque ouvir e entender as opiniões de outras pessoas envolvidas na questão. Se, por exemplo, o seu gestor lhe pedir para ajudar em um caso urgente que acabará por ocupar muito mais horas do seu dia, abra a sua mente e considere como isso beneficiará a sua equipe ou sua carreira, em vez de pensar instantaneamente: "Ah, não, mais trabalho, não."

3. Desenvolva-se continuamente

Se você não se esforçar para aprender novas habilidades, provavelmente descobrirá que, quando ocorrer um evento inesperado, não estará preparado para lidar com ele.

Trabalhe isso tendo curiosidade sobre o que está acontecendo ao seu redor. Como exemplo, competências comportamentais como liderança tem ganhado, cada vez mais relevância para o sucesso profissional de um advogado, ou seja, aquele profissional que só se foca em ser bom tecnicamente está perdendo espaço. Mantenha-se atualizado com as novas tendências do seu mercado, lendo e pesquisando o que está sendo divulgado, assim você ampliará o seu conhecimento para entender aonde estão os seus pontos fracos.

4. Seja otimista

Às vezes, pode ser um tanto quanto assustador e difícil se manter otimista, quando uma grande mudança está aparecendo no horizonte. Entretanto, se buscar olhar pelo lado positivo, concentrando-se nos aspectos bons da situação, você será capaz de permanecer resiliente e focado. Afinal, uma mudança na sua rotina pode, inclusive, ser uma excelente oportunidade para que você aprenda novas habilidades ou possa trabalhar com diferentes colegas, casos ou clientes.

5. Mantenha a calma

Quando as coisas mudam de uma hora para outra, a sensação que pode tomar conta de nós é de um certo desconforto ou mesmo de começarmos a nos sentir ansiosos. Contra os efeitos do estresse (como a perda de foco ou a tomada de decisões erradas), adote medidas que lhe sejam efetivas para reestabelecer um maior estado de calma.

6. Planeje com antecedência

Mesmo que você não possa prever o futuro, ainda pode planejar o inesperado.

Antecipar a saída inesperada de algum colaborador essencial, medir os riscos que isso pode trazer para a sua banca ou departamento e preparar-se para eles são habilidades essenciais. Você pode, por exemplo, criar um tipo de organização no sistema do seu local de trabalho, permitindo que a partir do momento em que outro colaborador o acesse, consiga ficar a par das informações cruciais daquele cliente e do caso e possa assumi-lo daí em diante, com facilidade.

7. Desenvolva uma forte rede de apoio

Ter uma equipe sólida e estável ao seu redor é essencial. Isso significa que, não importa as dificuldades pelas quais esteja passando, terá pessoas em quem possa confiar para apoiá-lo.

Fortaleça os relacionamentos que você tem com seus colegas de trabalho criando confiança. Você pode começar, por exemplo, oferecendo ajuda quando um colega está sobrecarregado ou ajudando-o com um sistema ou processo que ele está achando difícil de executar.

Isso não apenas aumentará a colaboração e a positividade perante a sua equipe, mas também incentivará os seus colegas a lhe retribuir o favor, quando você precisar.

Concluindo, a flexibilidade também tem a ver com a capacidade de evoluir ao se deparar com as adversidades do dia a dia, obtendo aprendizado com todas as experiências, por mais difíceis que elas sejam.

O advogado que desenvolve esta competência consegue potencializar muito mais seu desempenho, pois encontra nas dificuldades uma oportunidade para si. Além disso, as pessoas com tais características conseguem resistir com maior facilidade às pressões e ao estresse que o trabalho e as mudanças lhe impõem, fortalecendo-se com isso e construindo uma carreira mais sólida e melhor sucedida.

____________

*Maria Olívia Machado é sócia do escritório Thelema Coaching para Advogados.