sexta-feira, 25 de setembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

A origem do Dia Internacional da Mulher

Inúmeras tragédias deram origem ao "Dia Internacional da Mulher". Em de 8 de março de 1857, em Nova Iorque 129 tecelãs organizaram uma greve por melhores condições de trabalho e pela jornada de doze horas.

A origem do Dia Internacional da Mulher


Lindajara Ostjen Couto*

Inúmeras tragédias deram origem ao "Dia Internacional da Mulher". Em de 8 de março de 1857, em Nova Iorque 129 tecelãs organizaram uma greve por melhores condições de trabalho e pela jornada de doze horas. As trabalhadoras refugiaram-se dentro da própria fábrica para se proteger da violência da polícia. Os patrões e a polícia trancaram as portas e atearam fogo no estabelecimento. Todas morreram queimadas.

Há outros fatos históricos como a data da participação das operárias russas na greve geral, que culminou com o início da revolução russa de 1917. Trotski afirma na "História da Revolução Russa" que o dia 8 de março era o dia internacional das mulheres - o dia em que operárias russas saíram às ruas para reivindicar o fim da fome, da guerra e do czarismo.

Da II Conferência Internacional das Mulheres Socialistas em Copenhague, Dinamarca, em 1910, nasceu a proposta de "instaurar oficialmente o dia internacional das mulheres".

A reivindicação feminina por justiça e igualdade social foi materializada no século XIX com o movimento feminista na França, se alastrando aos Estados Unidos por volta dos anos sessenta. Apenas em 1967 os direitos da Mulher foram juridicizados na "Declaração Sobre a Discriminação da Mulher", em estatuto ratificado pelos Estados-partes que assinaram o compromisso, entre eles o Brasil.

Não há registros do momento que levou a mulher ocupar a posição de inferioridade, talvez porque os fatos históricos, quase sempre, são registrados pelos vencedores. Na Bíblia a mulher foi extraída da costela de Adão - assim disse o Senhor: "Não é bom que o homem esteja só: façamos-lhe uma ajudante semelhante a ele" (Gênesis 2,18). Na idade da pedra o homem dava uma pancada na cabeça da mulher e a arrastava pelos cabelos. O Direito Romano classificava a mulher no jus gentium junto com animais e as coisas.

No Brasil era proibido o voto feminino até 1932. Trinta anos depois, conforme o direito pátrio, ao se casar, as mulheres passavam a ser relativamente capazes, ou seja, equiparadas aos pródigos e silvícolas; deviam ser assistidas pelo marido nos atos da vida civil e só podiam trabalhar com autorização expressa dele. Em 1962 foi implementada pelo Estatuto da Mulher Casada a Capacidade Plena da mulher.

O fato é que o dia da mulher se universalizou originado na seqüência de fatos tristes e vergonhosos e na similaridade dos eventos mundiais relacionados à violência contra as mulheres.

Hoje, resta que as mulheres façam valer os direitos definidos em leis, tratados e convenções. E lembrar sempre que só interessa a nós, mulheres, ocupar posição na vida, na política, na família e na sociedade. E de posse do conhecimento da origem deste dia, receber as homenagens e flores ou, então, teremos que aceitar como verdade a brincadeira de um palestrante que, de forma carinhosa, felicitou as mulheres presentes num evento profissional em um dia 8 de março, mas após ser aplaudido felicitou os homens pelos seus 364 dias...
____________

*Advogada do escritório D' Osttjen - Família e Sucessões





____________

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

É Autor Migalhas? Faça seu login aqui

AUTORES MIGALHAS

Geraldo Valentim Neto

Geraldo Valentim Neto

Migalheiro desde 2004

Eduardo Sabbag

Eduardo Sabbag

Migalheiro desde 2006

Eduardo Ferreira

Eduardo Ferreira

Migalheiro desde 2007

Eduardo Behar

Eduardo Behar

Migalheiro desde 2013

Enio Fontenelle

Enio Fontenelle

Migalheiro desde 2012