domingo, 12 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

MP 595/12

Tumulto cancela votação e MP dos Portos pode perder validade

Discussão teve início após o ministro afirmar que a medida era a "MP dos Porcos", devido à interferência de interesses privados na análise da proposta.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Nesta quarta-feira, 8, a sessão do plenário da Câmara, que votaria a MP dos Portos (595/12), foi cancelada devido a tumulto, que teve início depois que o deputado Anthony Garotinho disse que a medida tinha se tornado a "MP dos Porcos" por causa de interferência de interesses privados na análise da proposta.

Após a afirmação, houve bate-boca e o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, resolveu encerrar os trabalhos. Para ele, a sessão se tornou "uma das noites mais constrangedoras" que viveu nos seus 42 anos de Câmara.

O deputado José Guimarãe quis insistir na análise da proposta, mas não conseguiu. Para ele, a análise da MP ter sido cancelada por conta da fala de um deputado é um "fato estranho". "Nesta Casa, quem fala se responsabiliza pelo que diz. Por que suspender uma votação? Criou-se um sensacionalismo pela fala do Garotinho", criticou.

Ao ser adiada mais uma vez, a MP 595/12 corre risco de perder a validade, já que precisa ser votada pela Câmara e pelo Senado até o dia 16 deste mês. Até o momento, não há acordo sobre o texto entre os líderes da base governista.

Segundo a câmara, o destino da MP deve ser definido em uma reunião de líderes convocada para esta quinta, 9. O deputado José Guimarães, que foi presidente da comissão mista que discutiu a medida, adiantou que vai pedir a realização de uma sessão extraordinária na segunda-feira para tentar votar a proposta.

Fonte: Agência Câmara Notícias

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram