segunda-feira, 13 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Publicidade

Canal de TV para bebês terá que fazer ajustamento de conduta

Representação do Instituto Alana resultou em TAC com o MP.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O MP/SP firmou um TAC com a Fox Latin America Channels do Brasil, responsável pela programação do "BABYTV" - atração voltada para crianças de zero a três anos de idade e veiculada pelo canal de televisão por assinatura Fox Life - para que a emissora insira e mantenha em sua página na Internet textos que advirtam os pais sobre as etapas do desenvolvimento infantil com análises de especialistas da área, além de sugestões de interação entre pais e filhos.

O acordo foi firmado em dezembro do ano passado e, na semana passada, foi homologado pelo Conselho Superior do MP. A programação do canal era divulgada como educativa, mas não existem estudos que comprovem que assistir TV nessa idade faz bem. Para apurar prejuízos ao desenvolvimento físico e mental de crianças menores de três anos de idade em decorrência da exposição à televisão, a Promotoria de Justiça havia instaurado um inquérito civil, a partir de uma representação feita pelo Instituto Alana, que resultou no TAC.

A publicidade, abusiva e enganosa, contradiz pediatras e especialistas em desenvolvimento infantil. Eles apontam que "existem evidências em diferentes trabalhos científicos, bem como parecer da Sociedade de Pediatria de São Paulo e recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria e Academia Americana de Pediatria para que crianças menores de dois anos não assistam televisão, independentemente de seu conteúdo".

Nos termos do TAC, a Fox também terá de "a obrigação de manter a divulgação, na programação veiculada pela televisão, da página eletrônica acima citada com, pelo menos, uma inserção a cada hora, no período compreendido entre 6 e 22 horas."

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram