terça-feira, 30 de novembro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Gilmar Mendes: "Prender provisoriamente com base em delação é erro crasso"
Lava Jato

Gilmar Mendes: "Prender provisoriamente com base em delação é erro crasso"

Manifestação foi nesta terça-feira, 2. S. Exa. disse ainda que "tem que ensinar aos meninos que não é isso que se faz".

terça-feira, 2 de abril de 2019

t

O ministro Gilmar Mendes defendeu nesta terça-feira, 2, que "prender provisoriamente com base em delação é violador da lei e da Constituição" e "um erro crasso".

A enérgica manifestação ocorreu em meio ao julgamento de HC da Lava Jato no RJ, do ex-secretário de Cabral Régis Fichtner, acusado de ser o operador financeiro do ex-governador. "Isso não pode ocorrer. Tem que se ensinar aos meninos que não é isso que se faz", completou Gilmar, relator do caso, ao votar a favor da concessão do HC.

Também neste momento o ministro deixou a leitura do voto de lado para criticar a "mídia opressiva" que vigora no país e ainda mencionou o caso da prisão do ex-presidente Michel Temer.

"Se diz que o Michel Temer chefia organização criminosa há 40 anos. Há 40 anos ele era procurador. E o juiz decreta com este fundamento. É preciso um pouco de respeito com os fatos. Respeitem a inteligência alheia. Pelo menos uns 10% da população sabe ler."

O ministro Gilmar critica há tempos a prisão preventiva na Lava Jato. Há quatro anos, em HC envolvendo Renato Duque, Gilmar já havia dito que a prisão preventiva no âmbito da operação estava perto de ser antecipação de execução.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 2/4/2019 15:28