domingo, 7 de março de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Lava Jato

No Twitter, Dallagnol critica atuação do STF na Lava Jato: "quantas pessoas condenou?"

Procurador repercutiu comentário de colega da força-tarefa contra decisão sobre prisão em 2ª instância.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, criticou nesta terça-feira, 7, a atuação do STF nos processos relacionados à operação. Por meio do Twitter, questionou: "Quantas pessoas o Supremo condenou até agora na Lava Jato, quase 6 anos depois?".

t

Dallagnol repercutia um comentário do procurador Roberson Pozzobon, que também integra a força-tarefa em Curitiba, sobre entrevista do ministro do Supremo Ricardo Lewandowski ao jornal El País. Na entrevista, o ministro declarou que as "operações foram extremamente seletivas".

Pozzobon afirmou: "A verdade é que com a decisão do STF que impôs o fim da prisão em segunda instância as solturas não foram nem um pouco seletivas. Os oligarcas condenados foram soltos de maneira ampla e abrangente". O procurador se refere à decisão do STF de novembro pela qual a execução de penas só deve ocorrer após o trânsito em julgado.

Dallagnol também retweetou mensagem de Pozzobon com link de matéria segundo a qual Gilmar Mendes foi o ministro do STF que mais concedeu HCs na última década.

Reclamação

Em dezembro, o corregedor do CNMP Rinaldo Reis Lima arquivou seis reclamações disciplinares contra Dallagnol - de um total de 23 -, entre elas as que apontavam que o procurador violou prerrogativas de sua função ao liderar investigações não oficiais sobre ministros do Supremo.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 9/1/2020 07:15