terça-feira, 14 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Governo

Sergio Moro acusa Bolsonaro de crime de prevaricação

Ex-juiz diz que soube da exoneração do diretor da PF pela publicação no DOU.

sexta-feira, 24 de abril de 2020

t

A saída do ex-juiz Federal Sergio Moro do governo Bolsonaro foi anunciada nesta sexta-feira, 24, cerca de um ano e três meses após assumir o cargo de ministro da Justiça.

A demissão já era conhecida ontem, quando Bolsonaro informou que trocaria o comando da PF – atropelando toda a hierarquia do ministério comandado por Moro. A exoneração de Maurício Valeixo, homem de confiança do ex-magistrado, saiu no DOU de hoje.

No pronunciamento com os detalhes de sua saída, Moro apontou crime de responsabilidade do presidente da República por ter falsificado sua assinatura na exoneração de Valeixo:

Importante notar que estamos falando de supostos crimes cometidos pelo presidente da República e denunciados em rede nacional pelo seu próprio ministro da Justiça: falsidade de sua assinatura em um ato oficial de exoneração do diretor da PF e de interferência para ter acesso a investigações em curso. 

informativo de hoje

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram