sexta-feira, 25 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Manifestação

Manifestantes soltam fogos em direção ao STF e ameaçam ministros

A reação aconteceu depois que o governo do DF desmontou um acampamento de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, o grupo "300 do Brasil".

Na noite deste sábado, 13, manifestantes lançaram fogos de artificio em direção ao STF, na praça dos Três Poderes, em Brasília. A reação aconteceu depois que o governo do DF desmontou um acampamento de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, o grupo "300 do Brasil". Em nota, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, repudiou o ocorrido.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o homem grita: "Estão entendendo o recado, seus bandidos? Olhem o ângulo dos fogos". O homem ainda profere xingamentos ao Supremo e aos ministros da Corte: "Desafia o povo e vocês vão cair, nós vamos derrubar vocês, medíocres!". Veja o vídeo.

A ação do governo fez parte do programa DF Legal para fiscalizar e combater ocupações ou estabelecimentos ilegais. A Polícia Militar do DF informou que haviam cerca de 30 pessoas que realizaram um culto na praça, por volta de 21h, e após o término soltaram alguns foguetes.

Em nota, Toffoli lamentou o ocorrido. Para o ministro, o ataque ao STF simboliza também um ataque a todas as "instituições democraticamente constituídas". S. Exa. ainda ressaltou que as atitudes têm sido reiteradas e estimuladas por uma minoria da população e por integrantes do próprio Estado. 

"O Supremo jamais se sujeitará, como não se sujeitou em toda a sua história, a nenhum tipo de ameaça, seja velada, indireta ou direta e continuará cumprindo a sua missão. Guardião da Constituição, o Supremo Tribunal Federal repudia tais condutas e se socorrerá de todos os remédios, constitucional e legalmente postos, para sua defesa, de seus Ministros e da democracia brasileira."

Veja a íntegra da nota:

_____

Nota oficial

Infelizmente, na noite de sábado, o Brasil vivenciou mais um ataque ao Supremo Tribunal Federal, que também simboliza um ataque a todas as instituições democraticamente constituídas.

Financiadas ilegalmente, essas atitudes têm sido reiteradas e estimuladas por uma minoria da população e por integrantes do próprio Estado, apesar da tentativa de diálogo que o Supremo Tribunal Federal tenta estabelecer com todos, Poderes, instituições e sociedade civil, em prol do progresso da nação brasileira.

O Supremo jamais se sujeitará, como não se sujeitou em toda a sua história, a nenhum tipo de ameaça, seja velada, indireta ou direta e continuará cumprindo a sua missão.

Guardião da Constituição, o Supremo Tribunal Federal repudia tais condutas e se socorrerá de todos os remédios, constitucional e legalmente postos, para sua defesa, de seus Ministros e da democracia brasileira.

Ministro Dias Toffoli

Presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 15/6/2020 08:38