Migalhas

Sábado, 28 de março de 2020

ISSN 1983-392X

No PA, advogado mata promotor a tiros dentro de sala do fórum

segunda-feira, 27 de novembro de 2006


Crime


No PA, advogado mata promotor a tiros dentro de sala do fórum

 

O promotor Fabrício Ramos Couto, 37, foi morto a tiros na sexta-feira dentro do gabinete no fórum de Marapanim (166 km de Belém). O acusado pela morte é o advogado João Bosco Pereira Guimarães. O motivo do crime foi vingança, segundo o relato de Guimarães aos advogados que o acompanhavam.

 

O advogado foi preso ainda no fórum e levado à delegacia do município vizinho de Castanhal, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante.

 

"Lamentavelmente, a explicação dele agride a todos: Foi vingança. Ele se sentia perseguido pelo promotor", disse Ophir Cavalcante Júnior, presidente da seccional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Pará.

 

Guimarães já responde a processo por tentativa de homicídio contra um ex-prefeito de Marapanim, no qual atua como seu próprio advogado.

 

Segundo o presidente da Associação do Ministério Público do Pará, César Mattar, Guimarães estava retendo os autos do processo contra ele havia dois anos e o promotor estava pressionando para que devolvesse.

 

Durante esse tempo, o processo ficou parado. Anteontem, o advogado foi intimado por um oficial de Justiça a entregar os autos.

____________

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

-