quinta-feira, 21 de outubro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. "Fui vítima de um golpe", brinca Barroso sobre Toffoli na presidência da 1ª turma
Presidência

"Fui vítima de um golpe", brinca Barroso sobre Toffoli na presidência da 1ª turma

Ministro Barroso seria o presidente, se não fosse a acomodação de Toffoli na 1ª turma, após sua saída da presidência do STF.

terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Nesta terça-feira, 1, o ministro Dias Toffoli foi eleito por aclamação como presidente da 1ª turma do STF para 2021.

Em sua vez de votar a aclamação, o ministro Luís Roberto Barroso brincou: "Eu acho que fui vítima de um golpe". Isso porque Barroso seria o próximo presidente, se não fosse a acomodação de Toffoli na 1ª turma, após sua saída da presidência do STF.

Presidências anteriores:

  • 2015 - Rosa weber
  • 2016 - Luís Roberto Barroso
  • 2017 - Marco Aurélio
  • 2018 - Alexandre de Moraes
  • 2019 - Luiz Fux
  • 2020 - Rosa Weber

Após a aclamação, Dias Toffoli afirmou que é um "prazer voltar a presidir a 1ª turma" e que pretende manter o padrão de atividade de atuação do colegiado. 

Dança das cadeiras

Em 2015, o ministro Dias Toffoli foi da 1ª para a 2ª turma, que estava desfalcada há quase um ano em razão da aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa. À época, a indicação estava travada em razão dos inquéritos relativos à Lava Jato, que já aportavam na Corte. Logo após a transferência, a então presidente Dilma indicou Edson Fachin, que tomou posse como ministro e passou a integrar a 1ª turma. 

No entanto, em 2017, em decorrência da morte de Teori Zavascki (que estava prestes a homologar a delação da Odebrecht, chamada "delação do fim do mundo"), Fachin migrou para a 2ª turma.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/12/2020 17:11