quinta-feira, 13 de maio de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Falecimento

Morre criminalista Renato de Moraes aos 46 anos

O advogado era filho do também criminalista Antonio Evaristo de Moraes Filho.

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Faleceu nesta segunda-feira, 18, o advogado criminalista Renato de Moraes, aos 46 anos. Moraes foi ex-diretor do IAB - Instituto dos Advogados Brasileiros e era filho do criminalista Antonio Evaristo de Moraes Filho.

(Imagem: Divulgação)

(Imagem: Divulgação)

Formado em Direito pela UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Renato era filho e aluno de Antonio Evaristo de Moraes Filho, baluarte do Direito Penal que morreu em 1997, aos 63 anos, no auge de uma carreira marcada pela defesa do ex-presidente Fernando Collor no processo de impeachment e de perseguidos políticos na ditadura militar.

Renato atuava ao lado do irmão Eduardo de Moraes no Escritório Evaristo de Moraes, fundado em 1894 pelo avô, no Centro do Rio.

O advogado também dedicou seu tempo à classe: foi diretor de Acompanhamento Legislativo do IAB - Instituto dos Advogados Brasileiros na gestão de Técio Lins e Silva.

Renato era separado e deixa uma filha.

__________

"Com dor e profunda tristeza, recebemos a notícia do falecimento desse amigo querido, incrivelmente gentil, que era também um advogado brilhante e um brasileiro indignado, defensor do direito de defesa e da democracia." Presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

"A comunidade jurídica perde um grande defensor da liberdade e um notável criminalista, que tinha a genialidade do clã no DNA e a coragem dos saudosos George Tavares, Heleno Fragoso e Augusto Sussekind, que se notabilizaram na defesa de presos políticos." Presidente nacional do IAB, Rita Cortez.

"Era uma das pessoas mais doces e um dos advogados mais competentes que conheci." Ex-presidente do IAB, Técio Lins e Silva.

"Era um profissional completo: orador dotado de formidável eloquência e carisma; escrevia magistral e didaticamente, o fazendo com igual competência tanto em intervenções processuais como em trabalhos científicos, sempre revelando refinada cultura jurídico-penal." Sociedade dos Advogados Criminais do Estado do Rio de Janeiro, por meio de nota de pesar assinada pelo presidente, Alexandre Dumans.

"Dr. Renato de Moraes era filho de um dos maiores criminalistas de todos os tempos, do membro de nossa Academia, confrade Antonio Evaristo de Moraes Filho, já falecido, patrono de sua cadeira no sodalício. A Academia, em nome de todos os seus integrantes, solidariza-se com os familiares e amigos do colega Dr. Renato. Descanse em paz!" ABDCRIM - Academia Brasileira de Direito Criminal, por seu presidente Luiz Flávio Borges D'Urso.

"É uma perda inestimável para advocacia brasileira e fluminense. Renato era um jovem e brilhante advogado, sua partida deixa em todos nós uma imensa dor no peito." Presidente da OAB/RJ, Luciano Bandeira.

"Renato representava muito bem uma geração combativa e ética de novos advogados, que seguia os passos de seu pai, Antônio Evaristo de Morais Filho. Era culto, inteligente, colega de seus colegas, alguém que agregava as pessoas, um homem maravilhoso. Foi-se tão jovem. É uma perda inestimável." Presidente da Comissão de Estudos de Direito Penal da OAB/RJ e da Sacerj, Alexandre Dumans.

"Se Evaristo de Moraes já nos deixou tão cedo, imagina o Renatinho, que ainda tinha muito a fazer por aqui, no meio da gente e com a gente. Poucas vezes vi um advogado com tamanha sensibilidade pela dor do seu semelhante. A sensibilidade era de tal monta que seus clientes se tornavam seus amigos fraternais." Presidente da Comissão de Defesa do Estado Democrático de Direito da OAB/RJ, Luis Guilherme Vieira.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 19/1/2021 07:48