sexta-feira, 5 de março de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

LSN

Marcelo Feller é intimado por acusar Bolsonaro de assassinato em massa

O inquérito foi aberto em agosto a pedido do ministro da Justiça, André Mendonça.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

(Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução)

A Polícia Federal intimou o advogado Marcelo Feller por acusar Bolsonaro em um debate na CNN de ter cometido assassinato em massa por omissão durante a pandemia do coronavírus. O inquérito foi aberto em agosto a pedido do ministro da Justiça, André Mendonça.

No pedido, o ministro da Justiça alegou que o fato poderia se subsumir à conduta típica descrita no art. 26, caput, da LSN - Lei de Segurança Nacional (7.170/83), "em razão de a acusação lesar ou expor a perigo de lesão o regime democrático e a pessoa do presidente da República".

O advogado disse durante o debate que "o discurso e a postura do presidente da República são diretamente responsável por pelo menos 10% dos casos de covid no Brasil". Feller afirmou que "não é o Exército que é genocida, é o próprio presidente, politicamente falando".

"Jair Bolsonaro tem dito, repetido e agido com um sonoro 'e daí'. Se não tem intenção de matar tantos, no mínimo, não se importa com suas mortes. É aquilo que no Direto Penal a gente chama de dolo eventual, a pessoa prevê o risco, é avisado, mas não se importa. Afinal, 'e daí?'."

Publicidade

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 21/1/2021 10:58

LEIA MAIS