quarta-feira, 21 de abril de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Congresso

Arthur Lira é eleito presidente da Câmara dos Deputados

Lira determinou que ocorra nova eleição para escolha da Mesa Diretora.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

O deputado Arthur Lira (PP-AL) é o novo presidente da Câmara dos Deputados. O parlamentar foi eleito nesta segunda-feira, 1º, em primeiro turno, com 302 votos e comandará a Casa no biênio 2021-2022. Em segundo lugar ficou o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), com 145 votos. 

Ao todo, 503 deputados votaram. Oito candidatos disputaram a eleição para o cargo de presidente da Câmara. Em seu primeiro ato como presidente, Arthur Lira anulou a votação dos demais cargos da Mesa Diretora. O parlamentar determinou a realização de uma nova eleição para a escolha de seus integrantes nesta terça-feira, 2, às 16h. 

(Imagem: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)

(Imagem: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)

Pelo ato de Lira, a escolha dos candidatos terminará às 11h desta terça e o registro das candidaturas vai até as 13h. A definição dos nomes para os cargos segue o critério de proporcionalidade, dessa forma considera o tamanho das bancadas. A Mesa Diretora é composta por 11 cargos: presidente, dois vice-presidentes, quatro secretários e seus suplentes.

"Considerando que neste momento apenas o cargo de presidente foi apurado, cargo excluído da proporcionalidade partidária, permitindo a candidatura de qualquer deputado e que nenhuma candidatura apresentada a este cargo foi indeferida. Considerando que ainda não é conhecida a vontade deste soberano plenário, quanto à parte equivocada, relativas aos demais cargos, decide tornar sem efeito a decisão que deferiu o registro do bloco", argumentou. 

A decisão cancelou a formação do bloco de Baleia Rossi, formado por 10 partidos (PT, MDB, PSDB, PSB, PDT, Solidariedade, PCdoB, Cidadania, PV e Rede). Segundo Lira, o bloco foi protocolado após o término do prazo. Segundo o PT, o sistema da Câmara dos Deputados travou 20 minutos antes do fim do prazo, inviabilizando o protocolo no prazo.

Atuação harmônica

Ao iniciar seu discurso como presidente, Lira pediu um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da pandemia de covid-19. O parlamentar afirmou que a pandemia deve ser enfrentada com uma "atuação harmônica dos poderes sem abrir mão da independência" entre Legislativo e Executivo.

"Precisamos urgentemente amparar os brasileiros que estão em caso de desespero econômico; analisar como fortalecer nossa rede de proteção social; vacinar, vacinar e vacinar a população; e buscar o equilíbrio das contas públicas", argumentou.

Ao discursar antes da votação, Lira afirmou que haverá reunião de líderes partidários às quintas-feiras para construir a pauta de votação. Além disso, serão definidos os relatores das propostas, respeitada a proporcionalidade partidária.

"Quando um deputado ou deputada atinge a presidência [da Casa], é imposta automaticamente a perda da mais fundamental prerrogativa parlamentar, a de votar", disse. "Isso quer dizer que o presidente não pode ter posições pessoais."

Votação

O deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) ficou em terceiro lugar com 21 votos; Luiza Erundina (PSOL-SP), com 16 votos; Marcel van Hattem (Novo-RS), com 13 votos; André Janones (Avante-MG), com 3 votos; Kim Kataguiri (DEM-SP), com 2 votos; e General Peternelli (PSL-SP), com 1 voto. Também foram registrados 2 votos em branco.

Arthur Lira

Natural de Maceió, Arthur Lira é empresário, advogado, agropecuarista, líder do PP e está no terceiro mandato de deputado Federal.

O novo presidente tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro e dos seguintes partidos: PP, PL, PSL, Pros, PSC, Republicanos, Avante, Patriota, PSD, PTB e Podemos.

Presidência

Cabe ao presidente da Câmara falar em nome da Casa Legislativa. Quem ocupa o cargo também é responsável por ficar no segundo lugar na linha sucessória da presidência da República, depois do vice-presidente. Integra ainda o Conselho de Defesa Nacional e o Conselho da República.

Cabe ao presidente da Casa organizar a pauta de votações, a chamada ordem do dia, em conjunto com o Colégio de Líderes, integrado pelas lideranças dos partidos políticos e bancadas da Casa.

Além disso, o presidente da Câmara dos Deputados tem a palavra final sobre pedidos de abertura de processo de impeachment ou instalação de comissões parlamentares de Inquérito (CPI's).

Publicidade

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 2/2/2021 08:06

LEIA MAIS