terça-feira, 9 de março de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Ministro da Saúde

Lewandowski autoriza PF investigar gastos de Pazuello com cloroquina

O PGR Augusto Aras salientou a necessidade de obter dados sobre gastos com a aquisição e distribuição dos medicamentos cloroquina e hidroxicloroquina.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, autorizou a PF a realizar novas diligências em inquérito que investiga eventual conduta criminosa do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação ao colapso da saúde pública em Manaus. No mês passado, o Estado enfrentou falta de oxigênio em hospitais. 

O ministro apreciou pedido do PGR Augusto Aras, que reiterou a necessidade de melhor compreensão da dinâmica dos fatos envolvendo o ministro da Saúde. Segundo Aras, é preciso obter dados sobre gastos com a aquisição e distribuição dos medicamentos cloroquina e hidroxicloroquina.

(Imagem: Nelson Jr./SCO/STF)

(Imagem: Nelson Jr./SCO/STF)

Em 25 de janeiro, Lewandowski determinou a abertura de inquérito policial para investigar a conduta de Pazuello acerca do colapso em Manaus/AM, que registrou falta de oxigênio hospitalar no sistema de saúde.

Naquela oportunidade, Aras afirmou que, embora tenha sido constatado o aumento do número de casos da covid-19 já na semana do Natal de 2020, o ministro da Saúde optou por enviar representantes a Manaus apenas em 3/1, uma semana após ter sido cientificado da "situação calamitosa". 

No pedido de agora, o PGR requereu que fossem autorizadas novas diligências para o aprofundamento das investigações relativas aos fatos que deram origem ao inquérito.

O ministro Lewandowski deferiu os pedidos formulados pelo PGR e determinou o encaminhamento dos autos à Polícia Federal para a realização das diligências requeridas.

O inquérito corre em segredo de Justiça. 

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 15/2/2021 16:25

LEIA MAIS