MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Dias Toffoli vota por liberar cultos coletivos na pandemia
Liberdade de culto

Dias Toffoli vota por liberar cultos coletivos na pandemia

Em brevíssimo voto, o ministro seguiu o entendimento de Nunes Marques.

Da Redação

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Atualizado às 18:05

Nesta quinta-feira, 8, Dias Toffoli, do STF, votou por liberar as celebrações religiosas coletivas na pandemia.

Em brevíssimo voto, o ministro divergiu de Gilmar Mendes, que proibiu missas e cultos na pandemia, e optou por seguir o voto de Nunes Marques.

Hoje, Nunes Marques afirmou que decisão (que liberou os cultos) teve menos efeito "liberatório" e mais padronizador no que se refere ao combate à pandemia. Nunes Marques citou que existiam Estados que liberavam eventos com 50% da capacidade, outros Estados com 30%; em alguns lugares se mede a temperatura e em outros não.

Em seguida, o ministro afirmou que as igrejas desempenham um importante papel no combate à depressão e ansiedade que aumento durante a pandemia: "como negar-lhes [fiéis] a prática de sua fé? Como negar-lhes o direito fundamental de professar sua religião publicamente com a observâncias as limitações sanitárias?".

 (Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução)