quinta-feira, 16 de setembro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. DF indenizará servidora agredida por paciente em pronto socorro
Segurança

DF indenizará servidora agredida por paciente em pronto socorro

Decisão considerou que houve omissão do ente estatal quanto à segurança da servidora no exercício de suas funções.

domingo, 25 de julho de 2021

O Distrito Federal foi condenado a indenizar em R$ 7 mil uma servidora pública que foi agredida por paciente no exercício das suas funções. Ao manter a condenação, os juízes da 1ª turma Recursal dos Juizados Especiais do DF destacaram que houve omissão do ente distrital. 

(Imagem: Pexels)

(Imagem: Pexels)

A autora conta que, durante o plantão noturno em unidade de pronto atendimento, foi agredida com chutes e socos por um paciente. Ela afirma que a agressão só parou após a intervenção de outros servidores. Defende que tanto a agressão como a falta de amparo do réu causaram abalos que devem ser indenizados.

Decisão do 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF condenou o réu ao pagamento de indenização por danos morais. O DF recorreu sob o argumento de que não há nexo causal entre a conduta estatal e os danos narrados pela autora.

Ao analisar o recurso, os magistrados observaram que, no caso, houve omissão do DF e a servidora deve ser indenizada pelos danos sofridos. Isso porque, de acordo com os juízes, o réu "deixou de fornecer aparato de segurança necessário ao exercício das atividades laborais pela recorrida, de modo a impedir a prática, por usuários ou não do serviço público, de agressões físicas ou até mesmo de infrações penais de maior gravidade, no interior da repartição".

Por unanimidade, a turma manteve a sentença que condenou o Distrito Federal ao pagamento de indenização por danos morais.

  • Processo: 0735581-54.2019.8.07.0016

Confira o acórdão.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 25/7/2021 08:05