domingo, 26 de junho de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Covid: Homem que não provou infecção na empresa não será indenizado
Pandemia | Trabalho

Covid: Homem que não provou infecção na empresa não será indenizado

No entendimento da juíza, o dano e o nexo causal não foram comprovados.

segunda-feira, 2 de maio de 2022

A juíza do Trabalho substituta Fernanda Probst Marca, da 6ª vara do Trabalho de Caxias do Sul/RS, julgou improcedente pedido de indenização de trabalhador que alegou ter sido contaminado pelo vírus da covid-19 em seu ambiente de trabalho. No entendimento da magistrada, o dano e o nexo causal não foram comprovados.

 (Imagem: Freepik)

Homem que não provou infecção na empresa não será indenizado.(Imagem: Freepik)

O empregado ajuizou ação em face da JBS afirmando que durante o seu contrato de trabalho contraiu o coronavírus na empresa, já que, à época, ocorreu um surto da doença na unidade em que trabalhava, sendo o local interditado por alguns dias devido ao ocorrido.

O frigorífico, em sua defesa, aduziu que a patologia que acometeu o autor não guarda relação com as atividades realizadas no curso do contrato e que adotou todas as medidas preventivas para conter a propagação da doença que estavam ao seu alcance.

Ao analisar o caso, a juíza ponderou que o dano e o nexo causal não foram comprovados.

"Não há elementos fáticos coligidos até o momento que permitam se estabelecer com razoável certeza que a contaminação decorra do contágio com outros colegas, especialmente pelo fato que naquele momento esta já se encontrava em estágio coletivo."

Assim sendo, indeferiu a pretensão indenizatória postulada na petição inicial.

Leia a decisão.

______

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 2/5/2022 08:49

Patrocínio