MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Migalhas Quentes >
  4. Editora Migalhas lança "Mercado do Futebol e a Lei da SAF"
Meio de campo

Editora Migalhas lança "Mercado do Futebol e a Lei da SAF"

A obra é de autoria do advogado e colunista Rodrigo R. Monteiro de Castro.

Da Redação

quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Atualizado às 08:04

A reunião dos textos em uma série de livros, que se iniciou com o sucesso "Futebol e Governança", lançado pela Editora Migalhas, em 2018, e atualmente esgotado, justifi­ca-se não apenas pelo conteúdo, mas, também, pela perspectiva de registro do processo evolutivo da construção e inserção da SAF no sistema.

O presente volume, intitulado "Mercado do Futebol e a Lei da SAF - Pres­supostos e Fundamentos", contém, assim, a sequência dos textos semanais.

Tex­tos que, segundo o autor,  Rodrigo R. Monteiro de Castrose aproximam da aprovação da Lei da SAF pelo Congresso Nacional (e contribuíram para afirmar e viabilizar a transformação de uma ideia quase utópica em instrumento de transformação do futebol - e, quem sabe, do país) e que versam sobre o conteúdo final da Lei 14.193, de 6 de agosto de 2021.

 (Imagem: Arte Migalhas)

A obra conta com valiosos prefácios de Carlos Portinho, Modesto Carvalhosa, Paulo Vinícius Coelho (PVC) e João Pedro Nascimento.

"A SAF é algo transformador que me orgulha, não somente como Senador, Relator do Projeto, mas principalmente como profissional do Direito Desportivo, advogado, professor, e apaixonado por futebol. Este livro vai permitir o aprofundamento do conhecimento sobre a Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Certamente, projeta-se um cenário promissor para o futebol brasileiro."

Carlos Portinho,
Senador da República (PL-RJ)


"O livro que o leitor tem em suas mãos consiste na coletânea de aproximadamente uma centena de artigos, os quais o autor, de modo destemido, com apoio de pouquíssimas pessoas e de nenhuma instituição, utilizou-se para apresentar, justificar e defender a SAF, bem como para convencer a sociedade de que o futebol, no Brasil, pode e deve ser muito mais do que uma atividade esportiva."

Modesto Carvalhosa,
Jurista


"É necessário sair da estrutura oligárquica do futebol. A SAF não fará milagre. Vai ter gente com sucesso e outros fracassando. Vai ter clube decolando e outros falindo. Como em qualquer outro negócio. A novidade é que a SAF pode fazer o Brasil acordar para tudo o que o futebol pode ser neste país que ama tanto este esporte."

Paulo Vinícius Coelho (PVC), 
Jornalista


"Nesta nova e formidável obra, o Rodrigo nos presenteia com uma série de análises precisas sobre os principais gargalos e desafios enfrentados atualmente pela indústria do futebol no Brasil, oferecendo aos leitores propostas concretas e palatáveis para, por meio do Direito, permitir que o Brasil continue protagonista na primeira divisão do futebol mundial."

João Pedro Nascimento,
Presidente da CVM - Comissão de Valores Mobiliários