sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Funcionário apontado como o responsável por forjar um bate-papo no MSN e publicá-lo no Diário Oficial deve perder o emprego

Funcionário apontado como o responsável por forjar um bate-papo no MSN e publicá-lo no Diário Oficial deve perder o emprego

x

quinta-feira, 15 de maio de 2008


WWW

Funcionário apontado como o responsável por forjar um bate-papo no MSN e publicá-lo no Diário Oficial deve perder o emprego

A decisão do corregedor-geral em exercício do TJ/SP, Luiz Tâmbara, foi publicada na segunda-feira, 12/5, no Diário Oficial da Justiça (v. abaixo). O juiz Rubens Hideo Arai, que conduziu o processo administrativo, já havia recomendado a demissão do funcionário Brasilino Soraes Miranda, em outubro do ano passado. A defesa do empregado diz que ele é inocente e recorreu à corregedoria, que não acatou o pedido do advogado e manteve a decisão do juiz.

O caso agora deve ser encaminhado ao presidente do tribunal, desembargador Roberto Vallim Bellocchi. Se o presidente assinar a demissão, o funcionário é automaticamente desligado dos quadros do TJ/SP e passa a não receber mais salário.

A conversa forjada pelo MSN foi publicada em junho de 2007 em meio a um despacho do juiz Antonio Jeová da Silva Santos, da 7ª Vara Cível do Fórum Regional de Santana. No bate-papo falso, dois funcionários da Justiça usavam o MSN durante o trabalho para reclamar da diretoria de um dos cartórios.

Segundo a Justiça, a fraude foi constatada após solicitação de informações junto à Microsoft, à Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo - Prodesp e após contratação de um perito em informática independente.

O advogado do funcionário Brasilino Soraes Miranda, Newton Azevedo, disse que pretende pedir esclarecimentos da decisão ao corregedor-geral de Justiça, pois, segundo ele, há impropriedades no processo. "No processo diz, por exemplo, que o Brasilino admitiu que tinha a senha do juiz para fazer inserção de conteúdo no Diário Oficial e ele nunca disse isso. Ele não tinha essa senha", afirmou Azevedo.

Miranda é funcionário do judiciário paulista há 20 anos. O funcionário está afastado de suas atividades desde que ocorreu o episódio, mas continua recebendo salário.

A funcionária Luciana Pires, de 33 anos, que teve seu nome envolvido como se fosse uma das autoras do bate-papo forjado afirmou que a demissão de Brasilino deve servir de exemplo para outros servidores. "Os funcionários agora vão trabalhar sabendo que devem ser responsáveis nas suas atividades e leais com seus colegas", afirmou.

No entanto, segundo ela, o afastamento definitivo do colega suspeito não vai mudar o estrago feito à sua imagem. "O prejuízo moral causado a mim na época não muda. Tem gente que ainda hoje acha que fui eu quem escreveu aquilo", comentou.

O outro funcionário que no bate-papo forjado aparecia como interlocutor de Luciana, André Luís Leôncio, de 34 anos, concorda com a colega e acha que a imagem afetada não pode ser recuperada. "Nada vai apagar o transtorno que a gente passou", disse.

_________________

PROCESSO Nº 2007/27221 (Proc. 01/07) - CAPITAL - BRASILINO SOARES MIRANDA, Escrevente Técnico Judiciário, atualmente lotado no 2º Ofício Cível do Foro Regional VII - Itaquera - Advogado: NEWTON AZEVEDO - OAB/SP nº 38.152.

DECISÃO:

Aprovo o parecer do MM. Juiz Auxiliar da Corregedoria e por seus fundamentos, que adoto e NEGO PROVIMENTO ao recurso interposto pelo funcionário BRASILINO SOARES MIRANDA, Matrícula nº 311801-4 - escrevente técnico judiciário, mantendo-se a recomendação de sua demissão a bem do serviço público, por infração aos arts. 241, incisos XII e XIV, 242, incisos I, III, VI, VIII, 243, incisos VII, XI, 256, inciso II e 257, incisos II, IV, VI e XIII, todos da lei 10261/68, conforme fundamentos da decisão do Meritíssimo Juiz Corregedor Permanente do JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DO FORO REGIONAL I - SANTANA, face aos ilícitos apurados na instrução que decorreu da Portaria 01/2007. Nos termos do art. 266, inciso I do Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo, fica prorrogada pelo mesmo período a suspensão decretada na decisão recorrida, mantida também a condenação pecuniária fixada na referida decisão. Encaminhem-se os autos à Egrégia Presidência. São Paulo, 7 de maio de 2008 - (a) LUIZ TÂMBARA - Corregedor Geral da Justiça, em exercício.

_________________
__________

Leia mais

  • 31/10/07 - Justiça pede demissão de funcionário que forjou bate-papo no Diário Oficial - clique aqui.
  • 2/7/07 - Juiz diz que bate-papo no MSN entre funcionários da Justiça publicado no "Diário Oficial" foi inventado por um servidor - clique aqui.
  • 29/6/07 - Bate-papo no MSN entre funcionários da Justiça sai no "Diário Oficial" de SP - clique aqui.

__________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 15/5/2008 08:49