O que saiu em Migalhas sobre Roberto Goes
Migalhas

O que saiu em Migalhas sobre Roberto Goes

/quentes
quarta-feira, 9/5/2018

Marco Aurélio remete 45% de ações contra políticos sob sua relatoria à 1ª instância

Ministro determinou remessa de quatro ações penais e 17 inquéritos à Justiça ordinária.

...Marcos Reategui (AP 942) e Roberto Góes (AP 994 e AP 1.024). Ao todo, 11 ações penais contra políticos que não têm relação com a função exercida por eles atualmente estavam sob relatoria de Marco Aurélio no STF. Agora,...
Marco Aurélio remete 45% de ações contra políticos sob sua relatoria à 1ª instância
/quentes
terça-feira, 8/5/2018

STF: Inquérito contra Aécio vai para Justiça de MG

Senador é investigado por suposta fraude em licitações para a construção de sede do governo estadual.

...César Halum, Luiz Nishimori, Roberto Góes, Carlos Henrique Gaguim, Betinho Gomes, Ricardo Teobaldo e Valdir Luiz Rossoni. Processo: Inq. 4.392 Confira a íntegra da decisão. Outras remessas Além do...
STF: Inquérito contra Aécio vai para Justiça de MG
/quentes
sexta-feira, 4/5/2018

Toffoli determina baixa de processos contra deputados aplicando novo entendimento do STF

Supremo limitou foro privilegiado a crimes durante e em função do cargo.

...Alberto Fraga (AP 907), Roberto Góes (AP 928), Marcos Reátegui (AP 945), Cícero Soares (AP 956), Hélder Salomão (AP 1004) e Hidekazu Takayama (AP 647), porque os crimes imputados aos réus não foram praticados durante o...
Toffoli determina baixa de processos contra deputados aplicando novo entendimento do STF
/amanhecidas
quarta-feira, 18/5/2016

MIGALHAS nº 3.865

Informações jurídicas de quarta-feira, 18 de maio de 2016.

...contra o atual deputado Roberto Góes, quando era prefeito de Macapá/AP, por não ter repassado à instituição financeira cifra superior a R$ 8 mi, decorrente de retenções feitas na fonte da remuneração de servidores que...
MIGALHAS nº 3.865
/quentes
terça-feira, 17/5/2016

Ex-prefeito é condenado por peculato ao desviar para Administração valor de consignado

A decisão, por maioria, foi da 1ª turma do STF, ao condenar o atual deputado Roberto Góes.

...STF condenou o deputado Roberto Góes por peculato e assunção de obrigação no último ano de mandato na época em que era prefeito de Macapá/AP, em 2012, por não ter repassado para instituição financeira montante superior a...
Ex-prefeito é condenado por peculato ao desviar para Administração valor de consignado
/amanhecidas
quarta-feira, 24/2/2016

MIGALHAS nº 3.807

Informações jurídicas de quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016.

...denúncia contra o deputado Roberto Góes, ex-prefeito de Macapá, em caso que envolve a contratação de serviço de entrega de carnês de IPTU na cidade. O relator do inquérito, ministro Toffoli, concluiu pelo recebimento da...
MIGALHAS nº 3.807
/coluna/porandubas-politicas
quarta-feira, 4/11/2015

Porandubas nº 468

A economia é a locomotiva que puxa o trem. Mas a locomotiva está emperrada, e os eixos estão tortos.

...entre eles, os deputados Roberto Goes (PDT-AP) e Bernardo Santana (PR-MG), além do senador Ivo Cassol (PP-RO). O juiz Sérgio Moro, que acaba de condenar a quase 20 anos de prisão o herdeiro da empreiteira Mendes Junior,...
Porandubas nº 468
/quentes
segunda-feira, 3/1/2011

STF - Presidente esclarece que não há novas regras para visualização de processos criminais

Com referência à reportagem intitulada "STF adota o uso de iniciais para ocultar identidade de autoridades processadas", veiculada pelo jornal ´O Estado de São Paulo´, no dia 25/12/2010, o presidente do STF, ministro Cezar Peluso, enviou ao...

...foi o prefeito de Macapá, Roberto Góes. Preso e trazido para Brasília, ele pediu ao Supremo para ser libertado. O habeas corpus que chegou ao STF, apesar de não ter nada que possa autorizar o segredo de Justiça, foi...
STF - Presidente esclarece que não há novas regras para visualização de processos criminais
/quentes
segunda-feira, 20/12/2010

Prefeito de Macapá é preso por determinação do STJ

O ministro João Otávio de Noronha, relator do Inquérito 681, que investiga no STJ a ocorrência de desvio de verbas públicas no Estado do Amapá, fatos apurados pela Polícia Federal na Operação Mãos Limpas, determinou a prisão preventiva do p...

...levou a fortes indícios da participação de Roberto Góes no esquema de desvio de verbas públicas. O prefeito estaria envolvido em fraude em licitações e foi preso por estar ocultando e adulterando provas para dar aparato de...
Prefeito de Macapá é preso por determinação do STJ
/amanhecidas
segunda-feira, 20/12/2010

MIGALHAS nº 2.534

Segunda-feira, 20 de dezembro de 2010 - Migalhas nº 2.534 - Fechamento às 11h44. Registro Migalhas anuncia que, a partir de hoje, conta com mais um Fomentador : Editora Gotlib Informação Legal (Clique aqui) _________________...

...do prefeito de Macapá/AP, Roberto Góes, acusado de fraudar licitações. (Clique aqui) Precatórios O STF concedeu liminar suspendendo a eficácia do artigo 22 da resolução 115/10 do CNJ. A norma dispunha sobre o...
MIGALHAS nº 2.534
/quentes
quarta-feira, 22/9/2010

TJ/AP aponta erros em matéria divulgada pela Folha de S.Paulo

No último final de semana, a Folha de S.Paulo publicou matéria intitulada "Corrupção no AP envolve até Judiciário". Segundo o periódico, ao menos três desembargadores poderiam ter participado de esquema de desvio de recursos públicos, entre...

...Prefeito de Macapá e primo de Waldez Góes, Roberto Góes". O serviço a qual se refere tal matéria foi solicitado pelo Diretor Geral do Tribunal de Justiça, Veridiano Colares, diretamente ao Chefe de Gabinete do Prefeito de...
TJ/AP aponta erros em matéria divulgada pela Folha de S.Paulo
Não há mais resultados para serem exibidos.