Segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

ISSN 1983-392X

Discussão e tumulto no depoimento de Dantas às CPIs

quinta-feira, 22 de setembro de 2005

Discussão e tumulto no depoimento de Dantas às CPIs

A sessão conjunta das CPIs dos Correios e do Mensalão, que ouviu o empresário Daniel Dantas, foi interrompida por quase 15 minutos na tarde de ontem por causa de um tumulto envolvendo os deputados João Fontes e Eduardo Valverde e a senadora Heloísa Helena. Fontes chegou a atingir a mão de Valverde com um tapa.

No momento em que o deputado Eduardo Paes fazia ataques ao PT, Valverde, que estava sentado atrás do tucano, irritou-se, dizendo que nenhum ataque ao partido ficaria sem resposta. João Fontes e Heloísa Helena começaram a reclamar e Fontes disse que o PT "era um partido corrupto e quadrilheiro". Valverde reagiu mandando-o calar a boca e provocou: "Vocês não têm moral para falar porque foram expulsos do PT"

A senadora Heloísa Helena partiu para cima de Valverde com uma caneta na mão, sendo contida pelo petista. A deputada Laura Carneiro apartou e tirou a colega, que estava alterada, do meio da confusão. João Fontes também entrou no tumulto e a segurança do Congresso teve que conter os ânimos. A sessão acabou suspensa, sendo reaberta alguns minutos depois.

No discurso que deu início ao tumulto, Paes defendeu o PSDB e o governo passado de acusações feitas anteriormente pela senadora Ideli Salvatti. Paes afirmou, exaltado, que o foco da investigação eram 'as relações deste governo com a iniciativa privada' e disse que a senadora fizera acusações levianas e mentirosas.


A senadora tentou associar o Opportunity ao prefeito de São Paulo, José Serra, ex-ministro da Saúde e candidato do PSDB à Presidência da República em 2002. Ideli sequer fez perguntas a Daniel Dantas e usou seu tempo para discorrer sobre a insinuação da proximidade de Dantas, a quem classificou como um dos maiores corruptores da História, com os tucanos. Eduardo Paes também pouco perguntou. E usou seu tempo para rebater Ideli. "Temos que tratar do foco: o que estamos investigando aqui? É o governo do PT", disse Paes.

O deputado do PSDB fez ataques ao PT, ao falar das relações entre o ex-secretário de Comunicação do Governo Luiz Gushiken e os fundos de pensão e da suposta ligação entre o deputado José Dirceu (PT-SP) e o grupo Opportunity. Paes lembrou acusações que pesam contra o atual governo e disse que os petistas chegaram ao poder e 'se lambuzaram'.

Ao reiniciar a sessão, o presidente da CPI do Mensalão, senador Amir Lando, pediu que os parlamentares evitassem novas brigas.

________________

patrocínio

VIVO

últimas quentes