Segunda-feira, 29 de agosto de 2016

ISSN 1983-392X

Verão

Calor faz juízes dispensarem paletó e gravata

Dois juízes do Estado do RJ dispensaram os advogados do uso de paletó e gravata em atividades cartorárias.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O juiz de Direito João Batista Damasceno, titular da 1ª vara de Órfãos e Sucessões do RJ, dispensou o uso de terno e gravata pelos advogados em atividades cartorárias. De acordo com o TJ/RJ, a medida não tem prazo de validade e, a partir de agora, fica a critério dos causídicos o uso da vestimenta.

No interior do Estado do RJ, o juiz de Direito Marcelo Borges Barbosa, da vara única de Mangaratiba/RJ, antecipou-se à capital e no dia 9 já havia dispensado o uso de terno e gravata entre os advogados da cidade. Esta decisão, no entanto, tem validade até 21/3, quando termina o verão.

Paletó no verão, não!

A OAB/RJ também se sensibilizou com o sofrimento dos advogados e diante do calor carioca, liberou os profissionais do paletó e da gravata. A medida, adotada todos os anos pela seccional, ganhou reforço com a campanha da Caarj : "Paletó no verão, não! Respeito não se mede pelo vestuário.

Em artigo publicado no jornal O Globo, o presidente da seccional fluminense da Ordem, Felipe Santa Cruz, defende a liberação do uso de terno e gravata pelos causídicos durante o verão. "O sol do verão tropical atinge a todos nós, sem distinguir raça, credo ou condição financeira", disse.

"O que propusemos foi oferecer uma alternativa para a grande maioria dos profissionais que precisa transitar nas ruas sob temperaturas escaldantes. Com isto, a OAB-RJ prioriza a condição humana que, pelo que nos consta, está acima dos preceitos — e preconceitos — associados a protocolos importados de outras culturas", argumenta Santa Cruz.

Verão capixaba

O TJ/ES também, por meio da resolução 004/14, liberou os advogados da obrigatoriedade do uso de paletó para despachar e transitar nas dependências dos fóruns de todo o Estado. A medida, que estará vigente até o dia 21/3, quando termina o verão, se deve às altas temperaturas registradas no Estado, e é facultativa.

São José dos Campos

Na paulista São José dos Campos, a juíza de Direito Antônia Santana, diretora do fórum, suspendeu o expediente do fórum no dia 8/1, devido ao calor. O fórum permaneceu fechado no dia seguinte e os prazos foram suspensos.

A juíza ainda assinou a portaria 2/14, que estabelece que até o próximo dia 17 o fórum funcionará das 8 às 13h, com atendimento ao público. No documento, a magistrada aponta as altas temperaturas e a necessidade de manter a integridade dos profissionais que ali atuam como motivações para a alteração.

#BermudaSim!

Também no RJ, um site lançou a campanha #BermudaSim, para que as empresas liberem o uso desta peça típica do verão. Aqueles que quiserem ter o benefício em seu trabalho podem cadastrar o e-mail do chefe no site e ele receberá o pedido, com a garantia de anonimato.

No site, existem mandamentos da bermuda, os "bermudamentos" e dicas de moda para usar a peça no trabalho. As empresas que já aderiram ao movimento podem enviar um e-mail para o site e seu nome constará no tópico "Quem liberou".

  • Bermudamentos:

1 – Bermuda só a partir dos 29,C.
2 – Tamanho de bermuda: 3 dedos acima ou abaixo do joelho.
3 – Short de surfe não é bermuda.
4 – Uniforme de time não é bermuda.
5 – Samba-canção...ah toma vergonha na cara.
6 – É proibido usar floral. Proibido! Em qualquer lugar!
7 – Dia de reunião, nada de bermuda!
8 – Não é porque está de bermuda que pode usar regata.
9 – Se mais de 2 pessoas zoaram sua bermuda, é porque ela não é apropriada.
10 – Não repetir a bermuda mais de 2 vezes na semana. Não força, vai...

leia mais

últimas quentes