Domingo, 23 de setembro de 2018

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 13.6.18

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Os números do último Datafolha fizeram a sua parte, mas os buracos ainda abertos nas alianças estaduais são o que, neste momento, impõem os maiores desafios aos pré-candidatos ao Planalto.

Nenhum partido pode se gabar. Todos, sem exceção, enfrentam dificuldades inesperadas para compor palanques e formar coalizões sem ferir o "projeto nacional".

Mais do que em qualquer outra época, questões regionais têm sido determinantes.

A tão pouco tempo das eleições, esse item passou a imprimir às campanhas certa urgência (que incomoda!) e pressões extras que não costumam tumultuar as planilhas dos estrategistas nessa altura da corrida às urnas.

Há problemas espalhados pelo país. Os mais visíveis estão em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Ceará e Alagoas.

Os movimentos de aproximação encampados pelas lideranças de PSDB, PT, MDB, DEM, PSD, PR e PP nesses estados não estão surtindo efeito.

Sessão extra

O TCU e as contas de 2017

O Tribunal de Contas da União realiza hoje sessão extraordinária para julgar as Contas do Presidente da República referente ao exercício de 2017.

O relator do processo é o ministro Vital do Rêgo.

O julgamento será transmitido ao vivo, a partir das 10h, pelo Youtube.

Esplanada

O ritmo da máquina

A discussão em torno dos impactos causados pela lei que limita o gasto público passou a incorporar elementos da realidade considerados básicos para a manutenção do funcionamento da máquina pública.

No âmbito Federal, a realidade é dura.

Há uma nova onda de cortes em curso e isso tem recolocado na agenda de Brasília o risco de um novo "paradão" administrativo.

Juros nos EUA

Conjuntura americana

O Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos, deu início ontem e vai anunciar hoje ao fim do segundo dia de reunião a nova taxas de juros do país.

A faixa atual está entre 1,5% e 1,75%.

O ritmo de crescimento da economia americana sugere, conforme as apostas mais recentes, uma nova alta.

O Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC) fará o comunicado no início da tarde.

Mercados

Reflexos no Brasil

O movimento do Fed é acompanhado de perto por quem tenta prever os impactos no Brasil, sobretudo naquilo que interfere na dinâmica cambial.

Agenda

Comércio - O IBGE divulga hoje a pesquisa mensal de comércio referente a abril.

Eleições 2018

Transparência - Já podem ser acessadas as prestações de contas anuais dos partidos políticos. As informações constam do Repositório de Dados, no portal do TSE.

Nos jornais

Investigação - A Polícia Federal cumpriu ontem três mandados de busca e apreensão no gabinete e nos endereços residenciais da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ). Ela é suspeita de integrar um esquema de corrupção e fraudes para liberação de registros sindicais no Ministério do Trabalho. (todos os veículos)

Lava Jato 1 - Os processos por improbidade administrativa propostos pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba caminham a passos lentos na esfera civil da Justiça. Desde o início da operação, foram abertas oito ações para cobrar de políticos, empresas e agentes públicos o ressarcimento de R$ 14,5 bilhões aos cofres da Petrobras. (manchete de O Estado de S. Paulo)

Lava Jato 2 - O juiz Sergio Moro acolheu pela primeira vez uma exceção de incompetência no âmbito da Lava Jato. Isso significa que o magistrado aceitou parcialmente pedido das defesas dos acusados, admitindo que não tem competência para julgar o processo, que foi redistribuído para outra vara. (Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo)

Foro - A Primeira Turma do STF decidiu ontem estender a ministros de Estado a restrição do foro privilegiado aplicada pela Corte a parlamentares do Congresso em maio. A decisão foi tomada no caso do ministro Blairo Maggi (Agricultura), denunciado por corrupção ativa por fato ocorrido em 2009, quando era governador do Mato Grosso. (manchete de O Globo)

Alerta - O TCU fará um alerta ao presidente Michel Temer. Sem mudanças na lei do teto de gastos haverá dificuldades para a máquina pública operar nos próximos anos, culminando com a total paralisia no primeiro semestre de 2024. A Corte deve dar parecer pela aprovação dos balanços da União com ressalvas. (Folha de S.Paulo)

Frete - Enquanto o governo discute uma nova tabela de preço mínimo do frete, empresas e associações entram com dezenas de ações na Justiça para derrubar o acordo fechado com os caminhoneiros, no fim de maio. A maioria alega inconstitucionalidade da MP 832, que institui a política de preços do transporte rodoviário de cargas. (todos os veículos)

Gás - Nove estados e o Distrito Federal ainda enfrentam desabastecimento parcial de gás de cozinha. Em capitais como Cuiabá, Campo Grande e Brasília, há filas nas portas das revendedoras, lista de espera e botijão ao custo de R$ 150. (Folha de S.Paulo)

Negócios - O Banco Central está exigindo mudanças significativas no acordo da compra de fatia da XP Investimentos pelo Itaú como condição para aprovar o negócio, anunciado há pouco mais de um ano e já aprovado pelo Cade. A solução preferida pelo BC é que o Itaú adquira participação acionária inferior aos 49,9% da XP. (manchete do Valor Econômico)

Trump + Kim - Em condições ainda vagas, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, assinaram em Singapura uma declaração conjunta que prevê a desnuclearização da península Coreana, no qual os dois países se comprometem com a "paz e prosperidade" na região. (manchete da Folha de S.Paulo)