Terça-feira, 20 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 6.7.18

sexta-feira, 6 de julho de 2018

O dólar está cada vez mais confortável na casa dos R$ 4 e, ao que tudo indica, testará outros patamares no segundo semestre.

Por causa da cena externa e de ajustes residuais no Brasil, ontem, a moeda americana saltou para R$ 3,93 - mantendo o fôlego de alta.

A realidade segue desafiando o Banco Central, que habituou-se a atuar mais fortemente no mercado nas últimas semanas. De início deu certo. Agora, menos. Não por outro motivo as cobranças voltaram a ocupar espaços na mídia.

Com a política monetária dos Estados Unidos em transição, as expectativas dão sinais claros de que estão hipersensíveis.

Há exageros e especulações. E nesse ambiente, o Brasil e outros países de perfis semelhantes sofrem as consequências do refluxo - erra feio quem prevê o fim disso.

A confusão também está um pouco mais acentuada devido ao estresse antecipado pela guerra tarifária travada entre americanos e chineses. Nesse caso, a imprevisibilidade é gigantesca e o tempo sempre joga contra.

O presidente do BC, Ilan Goldfajn, disse ontem na Globonews que o câmbio está sob constante monitoramento, mas que não vai pesar a mão nem usar os juros para segurar as cotações.

Com a definição das candidaturas ao Planalto ganhando corpo e entrando nos primeiros momentos decisivos antes de outubro, a estratégia de Ilan é não produzir ondas desnecessárias.

Embraer e Boeing

O negócio

O acordo anunciado ontem por Embraer e Boeing tende a envolver embates na Comissão de Valores Mobiliários.

Já há gente no mercado relendo (com lupa) o Estatuto da empresa brasileira, definido na reestruturação de 2006.

Eleições

A investigação e seus efeitos

A nova etapa da operação Registro Espúrio, deflagrada pela Polícia Federal no Ministério do Trabalho, expõe forças políticas que integram o chamado 'centrão'.

Em meio às discussões de apoios e possíveis alianças na corrida ao Planalto, o caso tem potencial para interferir no ritmo e nas conclusões das conversas.

PT

Calendário na mão

As ações públicas que visam manter viva a ideia de uma candidatura de Lula à Presidência continuam em foco no PT.

O partido organizou um cronograma de mobilizações populares e pretende atuar durante a semana de 9 a 14 de julho.

Será lançado um abaixo-assinado pedindo a liberdade do ex-presidente e haverá mobilizações pelo país.

No dia 15 de agosto, está programada uma marcha a Brasília.

Tecla SAP

Encontro no TSE

O TSE promove no próximo dia 18 de julho uma reunião com partidos políticos para tratar de pontos específicos das eleições deste ano, tais como o registro de candidaturas e as mudanças no Sistema de Candidaturas (CANDex).

Saúde

Manaus contra o sarampo

A prefeitura de Manaus decidiu manter em funcionamento hoje parte das unidades de saúde e está chamando as pessoas para se vacinarem contra o sarampo.

Apesar do ponto facultativo, a cidade está mobilizada.

A morte de um menino de sete meses elevou o nível de atenção das autoridades locais e a capital do Amazonas entrou em situação de emergência.

A campanha de imunização foi intensificada em escolas, no comércio e diretamente nos bairros.

Com 263 casos de sarampo confirmados, o Amazonas tem ainda outros 1.368 sob investigação.

Agenda

Comércio exterior - As tarifas comerciais dos Estados Unidos impostas à China entram em vigor hoje.

Inflação - O IBGE divulga hoje o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Nos jornais

Boeing + Embraer - As duas empresas assinaram um acordo de intenções para formar uma joint venture. A americana deterá 80% e a Embraer, os 20% restantes. A Boeing deverá pagar US$ 3,8 bilhões. A nova empresa terá sede no Brasil. E o negócio ainda precisa ser aprovado pelos órgãos reguladores, acionistas e pelo governo brasileiro. (todos os veículos)

Investigação 1 - Afastado do cargo por ordem do ministro do STF Edson Fachin, o ministro do Trabalho, Helton Yomura (PTB-RJ), pediu demissão. Ele é suspeito de ligação com um esquema criminoso de emissão de registros sindicais. Yomura afirmou, em nota, não ter cometido nenhum ato ilícito. Eliseu Padilha é escolhido como ministro interino e acumulará pasta do Trabalho com a da Casa Civil. (todos os veículos)

Investigação 2 - No pedido formulado para realizar busca e apreensão em endereços do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, a PF afirmou ter evidências de que ele manteria contato com pessoas ligadas ao Ministério do Trabalho e suspeitas de integrar o grupo que fraudava a emissão de registro sindical. (todos os veículos)

Rodoanel - O TCU recomendou que a empreiteira OAS devolva R$ 33 milhões que teriam sido superfaturados nos serviços de terraplenagem e túneis nas obras do trecho norte do Rodoanel, em São Paulo. (O Estado de S. Paulo)

Centrão 1 - Sob o argumento de que o desgaste do PSDB após a Lava Jato atrapalha as alianças, dirigentes do Centrão – hoje rebatizado de blocão – indicaram ao pré-candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, que estão mais propensos a apoiar Ciro Gomes (PDT). (O Estado de S. Paulo)

Centrão 2 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ontem que, embora seu partido tenha maior afinidade ideológica com o pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, seria mais fácil compor palanques regionais com Ciro Gomes (PDT). (Valor Econômico)

Rio - O prefeito Marcelo Crivella (PRB) reuniu na quarta-feira cerca de 250 pastores, ao menos um deles pré-candidato a deputado Federal, e relatou as pretensões de seu grupo religioso para fortalecer sua participação na política nacional. (O Globo)

Rota 2030 - O governo anunciou ontem o novo programa de estímulo às montadoras, o Rota 2030, com benefícios tributários abaixo dos esperados pela indústria automobilística. As empresas que aderirem ao programa gerarão créditos fiscais limitados a R$ 1,5 bilhão por ano. (todos os veículos)

Segurança pública - O Primeiro Comando da Capital (PCC) montou um setor de "recursos humanos", responsável pela manutenção de um cadastro atualizado de seus integrantes, além de organizar cursos de fabricação de bombas e de formar um "time" de matadores profissionais. (manchete de O Estado de S. Paulo)

EUA - A Justiça americana determinou ontem a liberação do menino brasileiro Diego Magalhães, 10, que estava em um abrigo em Chicago, separado da mãe havia 42 dias. Eles tentaram entrar no país pela fronteira com o México. (Folha de S.Paulo)