Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 16.7.18

segunda-feira, 16 de julho de 2018

A temporada de convenções partidárias terá início na sexta-feira, 20, e até agora há pouco ou quase nada definido entre as pré-candidaturas ao Planalto.

Mesmo aquelas que se autodeclaram competitivas continuam reféns de arranjos locais e/ou na dependência de encontrar vices que ainda não existem no mercado.

O fim de semana foi de conversas e novos pactos. Também ficou marcado por testes e sondagens.

Em reuniões de cúpula em Brasília e São Paulo, algumas legendas refizeram os cálculos.

O potencial e os riscos atrelados a nomes tradicionais já apresentados ao público se misturaram.

Do lado das "novidades", permanecem incertezas que vão influenciar o ritmo dos acordos nos próximos dias.

Partidos

Dança sem par

A despeito das pressões de momento, siglas como DEM, PP, PSD, SD, PR e PRB, além do PSB, adotaram como estratégia levar até o limite do possível as conversas para se aliarem a alguém na corrida presidencial e nos Estados.

Propaganda 1

De olho no tempo

Alianças que garantam um bom tempo para o programa de TV e rádio mexem com o imaginário e os nervos dos partidos.

Neste período pré-convenções, assegurar visibilidade é fundamental para a chapa que concorrerá à presidência, mas determinante também para aumentar a confiança de quem vai disputar vaga no Congresso.

Propaganda 2

Datas que importam

No dia 16/8, estará autorizada pelo TSE a realização de propaganda eleitoral: comícios, carreatas, panfletagem e exposição na Internet.

A propaganda eleitoral no rádio e na televisão vai começar no fim do mês, dia 31.

Reunião

Preliminares

Dos 35 partidos registrados no país, 15 já indicaram representantes para participar da reunião com o TSE na quarta-feira, 18, para tratar do registro de candidaturas e outros itens relacionados.

Agenda

Crescimento – O Banco Central divulga hoje o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de maio.

Trump + Putin – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, encontram-se hoje em Helsinque, na Finlândia.

Eleições – O governador de São Paulo, Márcio França, pré-candidato à reeleição pelo PSB, será entrevistado hoje no programa Roda Viva, da TV Cultura.

FIES - Começam hoje as inscrições para 155 mil vagas do Fundo de Financiamento Estudantil.

ProUni - A lista de aprovados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos do segundo trimestre será divulgada hoje.

eSocial – A partir de hoje, todas as empresas devem aderir ao eSocial.

Nos jornais

Lula - Ex-ministro do STF e um dos principais advogados do ex-presidente Lula, Sepúlveda Pertence enviou carta ao petista comunicando a intenção de deixar a banca de defesa "com pesar". Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. (O Globo)

Barroso - Relator de uma ação que prevê a possibilidade de candidatos não filiados a partidos disputarem as eleições, o ministro do STF Luís Roberto Barroso decidiu não liberar o caso para votação no plenário antes de outubro. A justificativa é de que o tempo seria curto para viabilizar a uma eventual mudança neste ano. (O Estado de S. Paulo)

Lava Jato 1 - Ainda pouco conhecida nas investigações da Lava Jato, a conta da Odebrecht com o megadoleiro Dario Messer, que está foragido, movimentou US$ 300 milhões ao longo de quatro anos, segundo delação premiada firmada por operadores no Rio. (Folha de S.Paulo)

Lava Jato 2 - As seis maiores empreiteiras brasileiras perderam R$ 55 bilhões em faturamento desde 2015. Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Constran tiveram receitas reduzidas a um quarto nesse período, reflexo da crise econômica e da Lava Jato. (manchete de O Estado de S. Paulo)

Judiciário - De 146 casos analisados desde 2008 pelo Conselho Nacional de Justiça, 58 magistrados foram punidos com aposentadoria compulsória, pena máxima da esfera. Desse número, porém, só dois foram condenados até agora em ações criminais no âmbito da Justiça. (O Estado de S. Paulo)

Investimentos - A rentabilidade dos maiores fundos de previdência aberta está abaixo do Certificado de Depósito Interfinanceiro (CDI), principal referência do mercado de renda fixa e que segue de perto a oscilação da Selic. (manchete do Valor Econômico)

Mortalidade infantil - Pela primeira vez desde 1990, houve aumento na taxa de mortalidade infantil do Brasil em 2016. A epidemia do vírus da zika e a crise econômica são apontadas pelo Ministério da Saúde como causas do crescimento. (manchete da Folha de S.Paulo)

Ocupações - Com crescimento de áreas de favela de 28,8%, entre 2014 e 2017, Várzea Grande e Vargem Pequena são, ao lado de Guaratiba, cenário de exploração imobiliária sem precedentes que tem por trás grupos paramilitares. (manchete de O Globo)