Quarta-feira, 23 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 19.12.18

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

A reinvenção sindical

Sob Lula, Dilma e Temer os sindicatos alternaram momentos de estresse e bonança que, bem ou mal, deixaram um legado e os mantiveram de pé.

Agora, faltando poucos dias para o início da era Bolsonaro, esse passado recente é colocado à prova.

Surpreendidos por eventos bruscos como a reforma trabalhista e a súbita perda de aderência com as bases, as entidades observam seu mundo quase desabar.

A agenda está reduzida ao mínimo e a capacidade de mobilização nunca foi tão frágil.

A interlocução com os patrões – incluindo o Estado – também se deteriorou. Resultado direto de certo adesismo e da falta de renovação de quadros.

Para piorar, as receitas estão em queda. E o ano de 2018 promete entrar para a história como um marco da grave crise financeira atual.

Caixa

Situação de momento

Com o fim da contribuição sindical obrigatória, os sindicatos demitem e vendem patrimônio.

No ano passado, a arrecadação bateu a casa dos R$ 2 bilhões, mas está hoje em cerca de R$ 300 milhões.

Discurso

Palavras e estratégia

O presidente da CUT, Vagner Freitas, falou ao El País sobre futuro, erros de abordagem e como imagina interagir com o governo Bolsonaro.

Nova Esplanada

Reflexo imprevisível

O fim do Ministério do Trabalho e a transferência da Coordenação de Registro Sindical para a estrutura da superpasta da Justiça e da Segurança Pública inquietam os sindicatos.

A pauta que está sendo montada para o próximo ano - e que será apresentada ao Planalto - prevê, antes de tudo, acesso a informações mais detalhadas sobre como a nova configuração da burocracia vai impactar as entidades.

Bolsonaro

Bate e volta

O presidente eleito Jair Bolsonaro passará o dia em Brasília.

A previsão é chegar pela manhã e seguir direto para a reunião de balanço e orientações gerais que vai reunir os 22 ministros nomeados, além do vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão.

O embarque de volta ao Rio está agendado para as 19h.

Orçamento

De novo

Sem quórum ontem, o Congresso remarcou para hoje mais uma tentativa de votar o Orçamento 2019.

O ajuste de datas já era algo previsto desde a semana passada e novas adaptações no calendário original não estão descartadas.

É que, para acontecer, a sessão conjunta de hoje ainda precisa limpar a pauta. Há vetos presidenciais e seis projetos de crédito suplementar a serem votados antes do Orçamento.

AGENDA

STF - O plenário do STF realiza hoje pela manhã a última sessão judiciária de 2018.

TSE - À tarde, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fará uma sessão extraordinária de encerramento do ano judiciário.

Temer - O presidente Michel Temer faz hoje a última reunião ministerial de seu governo.

FED - O Federal Reserve – banco central americano – anuncia hoje a decisão sobre taxa de juros.

SABER

Livros - Grandes clássicos estão disponíveis para leitura no portal Domínio Público.

SUSTENTÁVEL

Vida - Conheça e opine na consulta pública sobre o Acordo Setorial para a implementação de sistema de logística reversa de baterias chumbo ácido.

TECH

Games - A edição 2019 da CCXP já tem data marcada: 5 a 8 de dezembro. O evento de games e novidades geek será no São Paulo Expo (entre no site).

BEM-ESTAR

Saúde - Navegue pelo canal do Dr. Drauzio Varella no Youtube. Há vídeos sobre quase tudo.

JORNAIS

Coaf - O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou que é o policial militar Fabrício Queiroz quem deve explicações sobre o relatório do Coaf que identificou movimentações financeiras atípicas. (todos os veículos)

Auxílio-moradia - O CNJ aprovou uma resolução com as novas regras para o pagamento do auxílio-moradia aos juízes. O beneficio será bem mais restrito e deverá ser pago a cerca de 1% dos 18 mil magistrados. (todos os veículos)

Funcionalismo 1 - Entre 1995 e 2016, o número de servidores públicos ativos nas três esferas administrativas cresceu 82,4%, passando de 6,26 milhões para 11,5 milhões. A conta inclui militares e exclui servidores de empresas públicas. (manchete de O Globo)

Funcionalismo 2 - Nos últimos 18 anos, o salário médio do funcionalismo público subiu até o triplo, em termos reais (descontada a inflação), do que a remuneração no setor privado. (manchete do Valor Econômico)

Previdência - Governadores eleitos estão articulando uma frente pró-reforma da Previdência que garanta a aprovação do texto em 2019 com regras que alcancem os servidores estaduais. (manchete de O Estado de S. Paulo)

ICMS - Cerca de 16 mil empresários no estado de São Paulo correm o risco de serem condenados à detenção se for confirmada a decisão do STJ que criminalizou o não pagamento de ICMS. (manchete da Folha de S. Paulo)

Diplomação - A cerimônia do TRE para diplomação dos candidatos eleitos por São Paulo foi interrompida por uma confusão envolvendo militantes e deputados. (todos os veículos)

Educação - Só 34 das 2.066 instituições de ensino superior avaliadas pelo Inep, ligado ao Ministério da Educação, atingiram a nota máxima no Índice Geral de Cursos (IGC), numa escala que vai de 1 a 5. (todos os veículos)