Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 16.4.19

terça-feira, 16 de abril de 2019

Dia D para o diesel

É aguardado para hoje um anúncio do governo sobre medidas estruturantes na área de transportes, visando reduzir o impacto da política de reajuste de combustíveis aplicada pela Petrobras.

O governo mobilizou todas as áreas ligadas ao tema para encontrar uma solução que mantenha a liberdade empresarial da estatal para decidir sobre reajustes do diesel, mas que não tenha impacto imediato no custo dos fretes e na atividade dos transportadores.

Não é uma fórmula fácil de se encontrar, porque desde que a Petrobras voltou a ter controle empresarial sobre os reajustes, durante o governo Temer, há pressões dos caminhoneiros e das empresas de transportes para que o governo volte a adotar o regime anterior.

As discussões ocorrem ainda no contexto do compromisso do presidente Jair Bolsonaro em não usar uma política de intervenção estatal na Petrobras, apesar de ele mesmo ter impedido um reajuste do diesel na semana passada.

Outro fator que pesa nessa conta é o escoamento da safra de soja, que está em plena operação. Uma paralisação das rodovias poderia trazer prejuízos semelhantes aos do ano passado, quando o movimento fechou estradas por dez dias.

LDO

Déficit até 2022

O cenário do governo para os próximos quatro anos prevê a redução gradual do déficit nominal, mas as contas públicas permanecerão no vermelho durante toda gestão Bolsonaro.

O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê ainda que não haverá reajuste real para o salário mínimo em 2020 e que a economia vai crescer 2,7% no próximo ano.

A previsão de crescimento do PIB para 2020 é mais otimista do que as previsões do mercado, que apontam para uma alta de 2,58%, em uma trajetória de queda nos últimos meses.

A estimativa do rombo nas contas públicas para o ano que vem foi revisto para R$ 124 bilhões, ante R$ 110 bilhões estimados no governo passado.

E apesar da meta da equipe econômica de reduzir o tamanho da dívida pública, o cenário enviado para o Congresso prevê um aumento do percentual da relação dívida-PIB tanto da estimativa da dívida bruta, quanto da dívida líquida.

PIB

Recuo no crescimento

Já o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apontou um recuo de 0,73% em fevereiro, na comparação com janeiro deste ano. É a maior retração desde a greve dos caminhoneiros em maio de 2018.

O IBC-Br é tido como uma prévia do PIB, que é medido pelo IBGE. Para este ano, o mercado estima o crescimento da economia em 1,95% e as projeções seguem uma trajetória de queda desde janeiro.

Veja as estimativas do mercado e a íntegra do IBC-Br.

Previdência

Novo calendário

O adiamento da votação da reforma da Previdência para semana que vem, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, torna ainda mais difícil a previsão de concluir no primeiro semestre a aprovação das novas regras para as aposentadorias dos civis.

Sem força para impedir as manobras regimentais dos partidos de centro, que atuam associados à oposição na CCJ, o governo terá que atuar dentro do calendário imposto pelo Congresso Nacional.

Veja como é a tramitação da reforma da Previdência.

Previsões

Diagnósticos da Previdência

A Instituição Fiscal Independente do Senado apresentou um diagnóstico detalhado sobre os cálculos da Nova Previdência e mostrou que o ganho fiscal estimado no horizonte de dez anos é que aproximadamente R$ 670 bilhões, cerca de R$ 45 bilhões a menos do que as estimativas da equipe econômica.

O diagnóstico técnico revela que a redução de gastos com o aumento na idade mínima para as mulheres que se aposentam na modalidade rural (de 55 para 60 anos) foi estimada em R$ 49,6 bilhões, em dez anos. Segundo o IFI, nesse caso o efeito fiscal estimado é “reduzido”.

Já o governo divulgou uma pesquisa com instituições financeiras apresentando um cenário otimista para a economia, caso a Nova Previdência seja aprovada.

IPEA

Problema dos Estados

Enquanto isso, um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada revela que os gastos com pessoal em 23 unidades da Federação voltaram a crescer em 2018.

A alta média real foi de 2,9% na comparação com o ano anterior - quase três vezes o crescimento registrado pela economia no mesmo período, de 1,1%.

A expansão nos gastos veio principalmente da despesa com trabalhadores inativos, que cresceu 7,9%. Já os gastos com o pessoal da ativa tiveram crescimento bem mais modesto, de 0,7%. Ao todo, os estados gastaram mais de R$ 373 bilhões com pessoal no ano passado.

Grupo de Lima

Assistência a venezuelanos

Os 13 países que formam o chamado Grupo de Lima se reuniram novamente para analisar a situação na Venezuela e pediram que as Nações Unidas e seus organismos tomem "medidas para evitar uma maior deterioração da paz e segurança, e a prestar, com urgência, assistência humanitária à população e aos migrantes venezuelanos".

O Grupo de Lima voltou a solicitar o empenho da comunidade internacional, em especial a Rússia, China, Cuba e Turquia, "tendo em vista o impacto negativo que o seu apoio ao regime ilegítimo de Maduro exerce em nossa região".

AGENDA

Debare - A CCJ da Câmara dos Deputados inicia a discussão sobre a PEC da Previdência, às 10h.

IPP - O IBGE divulga hoje o Índice de Preços ao Produtor, que mensura a mudança média dos preços de venda recebidos pelos produtores domésticos de bens e serviços, no âmbito das indústrias extrativas e de transformação.

Estadual - O ministro da Justiça, Sérgio Moro, participa, às 9h, de solenidade de lançamento do Pacote Estadual de Controle, Prevenção e Combate à Corrupção, em Porto Velho/RO.

EDUCAÇÃO

Enem - Já começaram as aulas do "Hora do Enem", que são transmitidas em episódios diários pela TV Escola e pelo Youtube.

SABER

Estilo - Conheça igrejas em arquitetura gótica pelo mundo. Entre elas a Catedral de Notre-Dame, que teve parte da estrutura destruída por um incêndio ontem.

SUSTENTÁVEL

Geolocalização - O app Olio usa geolocalização para identificar usuários próximos e permite anunciar gratuitamente o que sobrou do jantar em casa ou de um estabelecimento comercial, evitando o desperdício e ajudando a alimentar alguém com fome.

TECH

Modernidade - Os primeiros alto-falantes inteligentes com Google Assistente chegam ao Brasil.

BEM-ESTAR

Em 3D - Cientistas da Universidade de Tel Aviv, em Jerusalém, criaram um coração vivo feito a partir de tecido humano com uma impressora 3D.