Quarta-feira, 19 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Que país é este?

"Procurador-geral manda arquivar representação contra o chefe da Casa Civil"

(Dos jornais)

O segredo para obtenção de uma pizza de qualidade está na escolha de componentes confiáveis. Além disso, não se deve descurar dos antecedentes do processo propriamente dito.

Deve-se preferir forno a lenha, pré-aquecido com toda antecedência, condição indispensável para o sucesso na empreitada. Aqui, a pressa é inimiga da perfeição. Lembre-se: o tempo é elemento fundamental desse preparo.

Para uma pizza de bom tamanho, serão necessárias umas 40 xícaras de farinha de trigo especial peneirada, 300 gramas de fermento biológico (fisiológico também serve), 10 colheres de sopa de açúcar refinado, 10 xícaras de leite morno, 10 colheres de sal, óleo de soja e mais farinha de trigo para dar liga à massa. Lembre-se: a homogeneidade da massa é fundamental.

Prepare o fermento, desmanchando-o no leite morno e acrescentando o açúcar e 10 colheres de farinha de trigo. Cubra com um pano limpo e esconda no armário pelo tempo necessário a que se tenha certeza de que o forno está bem aquecido.

Após esse tempo, acrescente aos poucos mais farinha, o sal e o óleo, misturando tudo muito bem, para não haver bolhas. Ressalte-se que na massa não pode ir muito óleo, senão a massa fica dura e o resultado final será insatisfatório.

Sove bem a massa até ela não grudar mais nas mãos e ficar bem lisinha. Isso demora um pouco, mas quanto mais se sova, mais a massa fica macia por dentro e crocante por fora depois de assada.

Quando a massa estiver lisinha, absolutamente confiável, espalhe um pouco de óleo entre as mãos e unte a bola de massa, não pensando em fazer economia de óleo.

Ponha a massa novamente na vasilha, cubra com o pano, leve novamente ao armário, ali deixando por um bom tempo, até que quase ninguém se lembre mais dela.

Após descansar bastante, tire a massa do armário, divida em várias partes, que serão esticadas com um rolo compressor, até ficarem bem uniformes. O rolo compressor é fundamental agora.

Espalhe o molho vermelho, de tomate, ou molho verde, de espinafre, e leve de volta ao armário, onde permanecerá pelo tempo necessário a que o molho vermelho ou o molho verde façam o efeito desejado.

Leve cada peça ao forno, ali deixando pelo tempo necessário a que fique tostada. Retirando-a do forno, ela será coberta com o recheio preferido. Coloque queijo mineiro sobre a massa e leve novamente ao forno, deixando ali até derreter o queijo.

Pronto: a pizza está pronta.

Busca verbete por título

A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z

* Adauto Suannes desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo, membro fundador do IBCCRIM - Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, da Associação Juízes para a Democracia e do Instituto Interdisciplinar de Direito de Família.

Lançamento


Uma sequência de histórias de ácida criticidade é o que apresenta Adauto Suannes em sua mais nova obra. O realismo e o bom-humor característicos do autor também se fazem presentes em cada um dos 28 capítulos de "Menas Verdades – causos forenses ou quase".

Como pontua o jornalista Juca Kfouri na apresentação do livro, os casos contados são deliciosos e exemplares, tanto para o bem quanto para o mal.

E, em cada linha, o autor transpira personalidade, seja na fluida linguagem, seja na criativa construção da narrativa: garantias de uma prazerosa leitura.

Cada exemplar da obra custa apenas R$ 35,00.