Sexta-feira, 19 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

Violência

Estudante de Direito agride juiz militar em audiência em SP

Universitária arremessou livros e processo contra o magistrado.

sexta-feira, 1º de abril de 2016

A estudante de Direito Adriana Oliveira Santos, de 27 anos, foi detida nesta quinta-feira, 31/3, após agredir o juiz Ronaldo João Roth durante uma audiência no Tribunal de Justiça Militar de SP.

Durante o ato judicial, realizado na tarde de ontem, a universitária teria pedido para se manifestar, o que não foi autorizado pelo magistrado. De acordo com informações do portal de notícias G1, ela, então, se exaltou e invadiu a área reservada para os magistrados.

O promotor que estava no local deu voz de prisão, e, como reação, a estudante arremessou volumes do processo e livros contra o juiz. Ela foi levada para o 4º Distrito Policial, e foi liberada após pagar fiança no valor de um salário mínimo.

Ataques

Este é o segundo caso de agressão a magistrado registrado em SP nesta semana. Na quarta-feira, 30, um homem foi preso após invadir o Fórum do Butantã, na Zona Oeste, e fazer refém a juíza de Direito Tatiana Moreira Lima, da vara de Violência Doméstica.

Após ingressar no fórum e atear fogo na entrada do prédio, o homem foi confrontado por um segurança que chegou a disparar um tiro, mas não conseguiu pará-lo. Ele, então, correu até o gabinete da juíza e despejou produto químico sobre ela, ameaçando incendiá-la.

O responsável pelo ataque – que responde por agressão à esposa – iria participar de uma audiência no local e, segundo policiais, carregava grande quantidade de líquido inflamável. Contido pela PM, ele foi encaminhado ao Hospital Universitário, e a magistrada ao Hospital Albert Einstein.

leia mais

informativo de hoje

patrocínio

VIVO

últimas quentes