Sábado, 23 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Danos morais

Família será indenizada após coveiro enterrar desconhecido em jazigo familiar

Decisão é do TJ/SC.

domingo, 10 de março de 2019

A 1ª câmara de Direito Público do TJ/SC majorou valor de indenização devida pelo município de Mafra em favor de filhos e netos de falecido após coveiro enterrar desconhecido em jazigo familiar. Os restos mortais do parente estavam acondicionados em uma sacola plástica e, na sepultura, jazia o corpo de terceiro.

t

O juízo de 1º grau condenou o município ao pagamento de R$ 1 mil para cada familiar após constatar que, de fato, o corpo de uma terceira pessoa estava enterrado no jazigo de uma família por erro do coveiro, que acreditou nas informações prestadas pelos responsáveis do último sepultamento, os quais garantiram possuir a propriedade daquele túmulo. 

Na ação contra o município, os verdadeiros donos, entretanto, apresentaram documentos que comprovavam a titularidade da propriedade.

O desembargador Luiz Fernando Boller, relator, manteve a condenação do município e ainda majorou o valor da indenização, originalmente estabelecida em R$ 5 mil para divisão igualitária entre dois filhos e três netos do falecido. O colegiado determinou indenização de R$ 8 mil para cada filho e mais R$ 4 mil para os netos.

Veja a íntegra da decisão.

leia mais

patrocínio

Bradesco

últimas quentes