Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Luiz Zveiter é eleito presidente do TJ/RJ

O TJ/RJ tem novo presidente para o biênio 2009/2010. É o desembargador Luiz Zveiter, que foi eleito ontem, 16/12, com 97 votos. Atual corregedor-geral da Justiça, Zveiter concorreu com o desembargador Paulo Leite Ventura, diretor-geral da Escola da Magistratura do Rio - Emerj, que recebeu 72 votos.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008


Novo Presidente

Luiz Zveiter é eleito presidente do TJ/RJ

O TJ/RJ tem novo presidente para o biênio 2009/2010. É o desembargador Luiz Zveiter (à esquerda), que foi eleito ontem, 16/12, com 97 votos. Atual corregedor-geral da Justiça, Zveiter concorreu com o desembargador Paulo Leite Ventura, diretor-geral da Escola da Magistratura do Rio - Emerj, que recebeu 72 votos.

O futuro presidente do TJ/RJ será o sucessor do desembargador José Carlos Schmidt Murta Ribeiro, que deixará o cargo em fevereiro de 2009.

"Estou muito emocionado. Foram alguns meses de muita angústia. Ratifico o compromisso de cumprir tudo o que me dispus a fazer no sentido de continuar a obra dos meus antecessores no TJ", prometeu Luiz Zveiter. Ele homenageou seu concorrente, o desembargador Paulo Ventura, e os ex-presidentes do TJ Sergio Cavalieri e Miguel Pachá, que segundo o corregedor, o ensinaram a conhecer melhor a administração.

Para o cargo de corregedor-geral da Justiça no próximo biênio foi eleito com 90 votos o desembargador Roberto Wider, ex-presidente do TRE. Ele concorreu com o desembargador Antonio Eduardo Ferreira Duarte, que recebeu 73 votos.

Também foram eleitos ontem os novos 1º, 2º e 3º vice-presidentes, respectivamente, os desembargadores Antonio Eduardo Ferreira Duarte, Paulo Leite Ventura e Valéria Maron; e o novo diretor-geral da Emerj, o desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos.

Futuro presidente do TJ diz que vai construir a Lâmina 4

O futuro presidente do Tribunal de Justiça do Rio anunciou em entrevista à imprensa, logo após o resultado da votação, que vai construir a Lâmina 4, nas proximidades do Palácio da Justiça, no Centro, ao lado da Defensoria Pública do Estado do Rio. Está prevista também, durante a sua gestão, a construção de um novo prédio para abrigar a Emerj, num terreno ao lado do Museu da Imagem e do Som, onde atualmente funciona um estacionamento do TJ. Zveiter disse, porém, que a Lâmina 4 não ocupará a Praça dos Expedicionários, na Avenida Antonio Carlos, que será adotada pelo Poder Judiciário estadual.

"Na Lâmina 4 funcionarão as Câmaras Criminais. A praça continuará. Será apenas um canteiro de obras e depois será revitalizada", explicou o desembargador, lembrando que o objetivo é deixar o prédio do Fórum Central e do Palácio da Justiça apenas para a 1ª Instância. "Vou dar oportunidade para que no prédio todo funcione somente a 1ª Instância, a fim de dar condições de trabalho para juízes e funcionários", afirmou.

Outra medida anunciada pelo futuro presidente do TJ é a transferência, por medida de segurança, de todas as varas criminais dos Fóruns Regionais da capital para o Fórum Central. "Estou examinando esta possibilidade", comentou.

O desembargador destacou ainda as medidas adotadas por ele na Corregedoria Geral da Justiça, como o realinhamento de funcionários visando à lotação adequada das serventias, a certificação dos cartórios judiciais e extrajudiciais com o selo ISO 2008, a criação do gabinete do juízo e o pré-cadastro da petição.

"O advogado não precisa mais entrar na fila para dar entrada na petição. Há a possibilidade do pré-cadastro da petição inicial sem sair do escritório. O pior lugar no Fórum era o Proger (Protocolo Geral), que recebe entre 14 e 15 mil petições/dia. As pessoas ficavam 10, 20, 30 minutos na fila. Reduzi o tempo", destacou Luiz Zveiter.

____________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes