Segunda-feira, 22 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

Câmara dá nome de Euclides da Cunha a trecho de rodovia no Acre

A CCJ aprovou na última na terça-feira, 11/8, o PL 1832/07, do Senado, que denomina Euclides da Cunha o trecho acreano da rodovia BR-364, que vai de Cordeirópolis/SP a Rodrigues Alves/AC, fronteira entre Brasil e Peru. Como o projeto tramitava em caráter conclusivo, será encaminhado para sanção presidencial. Neste ano, se comemora o centenário da morte do escritor.

terça-feira, 18 de agosto de 2009


Homenagem

Câmara dá nome de Euclides da Cunha a trecho de rodovia no Acre

A CCJ aprovou na última na terça-feira, 11/8, o PL 1832/07 (clique aqui), do Senado, que denomina Euclides da Cunha o trecho acreano da rodovia BR-364, que vai de Cordeirópolis/SP a Rodrigues Alves/AC, fronteira entre Brasil e Peru. Como o projeto tramitava em caráter conclusivo, será encaminhado para sanção presidencial. Neste ano, se comemora o centenário da morte do escritor.

Atualmente, a lei 8733/93 (clique aqui) denomina Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira toda a extensão da rodovia. O relator na comissão, deputado Geraldo Pudim (PMDB/RJ), defendeu a aprovação do texto nos termos do substitutivo da Comissão de Viação e Transportes, que fez correções de redação à proposta, sem alterar seu mérito.

O deputado lembra que Euclides da Cunha atuou de forma relevante para o "descortinamento da Amazônia ocidental", quando chefiou a comissão mista Brasil-Peru, nas negociações do Tratado de Limites entre os dois países, em 1909.

Delegação

Em 1905, três anos após publicar "Os Sertões", Euclides da Cunha decidiu ir ao Acre com o objetivo de relatar a realidade amazônica para o restante do país, da mesma forma como havia feito com Canudos, no sertão da Bahia. Ele saiu do Rio de Janeiro como chefe da delegação brasileira na Comissão Mista Brasileira-Peruana de Reconhecimento dos Rios Juruá e Purus.

Essa comissão diplomática tinha como objetivo resolver o conflito deflagrado na fronteira entre os dois países pela disputa de seringais. As anotações e os relatórios elaborados a partir dessa viagem serviram como base para o tratado de limites entre o Brasil e o Peru.

_________
_________________

Leia mais :

  • 17/8/09 - Senadores lembram centenário da morte de Euclides da Cunha - clique aqui.

  • 11/8/09 - Série de matéria euclidianas marca centenário de morte do escritor em Migalhas- clique aqui.

  • 16/7/09 - A face oculta de Euclides da Cunha - clique aqui.

  • 15/7/09 - Rubem Nogueira : Rui Barbosa e sua visão crítica de Canudos - clique aqui.
  • 1º/7/09 - O libelo acusatório e a contrariedade ao libelo - clique aqui.
  • 30/6/09 - A denúncia e a pronúncia do réu - clique aqui.
  • 29/6/09 - Antonio Claret Maciel Santos : Euclides da Cunha: a cidade da Campanha, os amigos e o direito - clique aqui.
  • 26/6/09 - O estopim da guerra de Canudos - clique aqui.
  • 25/6/09 - Legislativo e Judiciário em Canudos - clique aqui.
  • 23/6/09 - Antônio, conselheiro jurídico - clique aqui.
  • 22/6/09 - O olhar econômico de Euclides da Cunha - clique aqui.
  • 19/6/09 - O olhar geográfico e social de Euclides da Cunha - clique aqui.
  • 18/6/09 - Euclides da Cunha às voltas com o Direito - clique aqui.
  • 18/6/09 - Euclides da Cunha nas Arcadas - Íntegra da conferência "Castro Alves e seu tempo", proferida em 2/12/1907 - clique aqui.

______
_____________

Veja também :

  • "Migalhas de Euclides da Cunha"

Alguns aforismos, umas frases golpeantes, definições magistrais, e comentários sociais, tudo isso reunido – mais de 450 excertos euclidianos – formam o simpático livrinho de bolso que Migalhas apresenta a seus doutos leitores. São as "Migalhas de Euclides da Cunha". Você pode adquirir para si a edição ou presentear algum amigo.

Livro Migalhas de Machado de Assis


Clique na imagem e adquira o seu

  • 4/8/09 - "Migalhas de Euclides da Cunha" no programa "Domingão do Faustão" - clique aqui.

____________


patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes