Encerrado

 

Fundo de Recebíveis

 

  • Data: 2 de julho de 2004
  • Local: Golden Tulip Paulista Plaza, al. Santos, 85, São Paulo/SP

 

Já se encontra ao alcance da sua empresa um instrumento que permite captar recursos financeiros a custos muito mais baixos do que os bancos lhe oferecem. Este instrumento - o Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) - de fácil implementação em sua empresa, torna exeqüível a securitização de créditos que a sua corporação tem a receber. Além de possibilitar a captação de recursos a custos menores, os FIDCs também se enquadram em um regime fiscal mais favorável e atraente.

 

Recentemente a CVM - Comissão de Valores Mobiliários introduziu através da publicação da instrução N° 393/03 diversas modificações e aperfeiçoamentos aos Fundos de Recebíveis.

 

Muitas corporações comerciais, financeiras e industriais estão hoje estudando a criação dos seus próprios FIDCs. O mercado comprador de quotas desses fundos, constituído principalmente por fundos de pensão e outros investidores institucionais, vem se expandindo rapidamente. Num país recordista em taxas de juros, se a sua empresa detém uma boa reputação de crédito, você não deve perder esta oportunidade para reduzir os seus custos financeiros, minorar os seus encargos fiscais e otimizar o seu fluxo de caixa.

 

Para você ter uma panorama deste produto e sua atual situação no mercado, a InterNews reúne neste seminário os principais fundos de pensão, o atual Ministro do Trabalho e Emprego e ex- Ministro da Previdência Ricardo Berzoini, e também os estruturadores de fundos para que estes dêem um panorama completo dos fundos de recebíveis.

  • Securitização - Fundo de Investimento de Direitos Creditórios
  • Histórico da securitização a partir da Lei n° 9514/97
  • Definições
  • Constituição e funcionamento
  • Distribuição Pública - CVM
  • Características do Recebíveis
  • Regulamento do Fundo
  • Contrato de Cessão dos Direitos Creditórios
  • A visão do investidor
  • O enquadramento dos FIDCs dentro das regras de aplicação das Entidades Fechadas de Previdência Privada
  • Níveis de rentabilidade buscados
  • Aspectos que agregam credibilidade aos FIDCs - Classificação de risco

 

Conferencistas

 

Ricardo Berzoini

Ministro do Trabalho, e ex-ministro da Previdência Social. Participou como membro efetivo das Comissões de Finanças e Tributação e Comissão Especial para a regulamentação do Sistema Financeiro. Foi presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, e primeiro presidente da Confederação Nacional dos Bancários (CNB/CUT). Na sua gestão à frente do Sindicato, fundou a Bancoop - Cooperativa Habitacional dos Bancários.

 

Wagner Pinheiro de Oliveira

Diretor Presidente

PETROS - segundo maior fundo do país, com R$ 21 bilhões em carteira

 

Sérgio Francisco da Silva

Diretor de Benefícios e Administração

FUNCEF – Fundação dos Economiários

 

Alessandro Bernardino

Gerente Financeiro

Bancoop – Cooperativa Habitacional dos Bancários

 

Ricardo Penna

Diretor

Planner Corretora de Valores

 

 

Agenda

 

13h30 — Retirada dos crachás

 

14h — Conferências de Ricardo Berzoini, Wagner Pinheiro de Oliveira, Sérgio Francisco da Silva, Alessandro Bernardino e Ricardo Penna

 

16h40 — Coffee break

 

17h — Debates entre os conferencistas e resposta às perguntas dos participantes

 

______

 

Ganhadoras:

 

  • Luana de Carvalho Franca Rocha, do Banco ABN Amro
  • Melissa Imai, do Unibanco
  • Érica Person Lammardo, do Banco Santos
  •  

     

     

    INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

    TELEFONE

    0800-177 707/ (11) 4612-0535

     

    ou

     

    Clique aqui

     

    Publicado quinta-feira, 10 de junho de 2004