sábado, 25 de setembro de 2021

AUTOR MIGALHAS

  1. Home >
  2. Autor >
  3. Abílio Pereira Neto

Abílio Pereira Neto

https://www.migalhas.com.br/autor/abilio-pereira-neto
Migalheiro desde outubro/2007.

Contabilista e consultor.

Migalhas de peso Samba de gafieira pro dr. Adauto Suannes
terça-feira, 7 de outubro de 2008

Samba de gafieira pro dr. Adauto Suannes

Um dos intérpretes desta música e também seu compositor, Maciel Melo, é sertanejo de Iguaraci/PE.
Migalhas de peso Juazeiro, pra não esquecer Toninho Alves
segunda-feira, 23 de junho de 2008

Juazeiro, pra não esquecer Toninho Alves

Luiz Gonzaga levou a música lá do seu pé de serra para as grandes capitais do Brasil. Seu QG era entre o Rio e São Paulo, mas foi expulso pelo samba novo da Bossa Nova e pelo iê-iê-iê da Jovem Guarda.
Migalhas de peso O silêncio do violão sorriso de Chico Soares, o Canhoto da Paraíba
terça-feira, 6 de maio de 2008

O silêncio do violão sorriso de Chico Soares, o Canhoto da Paraíba

“Nossas vidas, inclusive as dos artistas e gênios, estão sob a égide das leis universais da Natureza. Uma caótica e incompreensível Lei que faz girar o universo, transformando a tudo e a todos, inexoravelmente. O que atinge hoje o nosso Canhoto da Paraíba, atingiu antes a tantos e tantos gênios e nobres seres humanos, quanto a simples e insignificantes mortais.
Migalhas de peso Pixinguinha e os 90 anos de Carinhoso
quarta-feira, 23 de abril de 2008

Pixinguinha e os 90 anos de Carinhoso

Hoje, 23 de abril, dia de São Jorge e do nascimento de Pixinguinha (23.4.1897), comemora-se o Dia Nacional do Choro. É uma justa homenagem a esse homem que trazia no rosto no início do século passado as marcas de uma doença braba, a bexiga. Apelidado Bexiguinha, depois Pixinguinha, porém, registrado em cartório como Alfredo da Rocha Vianna Júnior, é considerado o organizador ou o codificador da genuína música popular brasileira.
Migalhas de peso Pernambuco falando para o Mundo
sexta-feira, 4 de abril de 2008

Pernambuco falando para o Mundo

Eu sou um “eterno” fã do rádio, bem mais do que da TV. Sempre achei que a imagem da TV mesmo sendo real não era “humana”. Ainda mais aquela imagem em preto e branco, que no Brasil só veio a ficar colorida no início da década de setenta.
Migalhas de peso Pérola da Música Popular Brasileira - Riachão da Bahia
terça-feira, 4 de março de 2008

Pérola da Música Popular Brasileira - Riachão da Bahia

A figura aí em cima chama-se Clementino Rodrigues e quando fez esta foto estava com 80 anos. Sabem de quem se trata? É o Riachão, um dos maiores nomes da música popular brasileira, mas que poucos conhecem. Ele sempre fez jus ao título de que “baiano não nasce, estréia”. Ganhou a vida de 1944 até 1971 como cantor e instrumentista na Rádio Sociedade da Bahia. Com o fim da era do rádio começou a passar dificuldades e pediu a ACM um emprego. Foi atendido sendo contratado como contínuo de um banco chamado Desenbanco. Em 1973 a antiga gravadora Phillips fez um disco primoroso com a nata dos sambistas baianos do qual participou juntamente com Batatinha e outros.
Migalhas de peso Aos mestres Sivuca e Luiz Gonzaga, com carinho
quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Aos mestres Sivuca e Luiz Gonzaga, com carinho

Certa vez numa peleja na Paraíba, alguém deu um tema pros dois violeiros: “plantar saudade”. Tema difícil pra fazer versos, mas saíram vários, pois nada é impossível ao repentista. E houve um cantador, Ontõe Pereira (Antonio Pereira de Moraes, paraibano) que fechou com chave de ouro aquela cantoria.
Migalhas de peso História dos LP de Luiz Gonzaga - A Triste Partida – de 1964
terça-feira, 16 de outubro de 2007

História dos LP de Luiz Gonzaga - A Triste Partida – de 1964

Um dos mais importantes discos da carreira de Luiz Gonzaga. Com o surgimento da Bossa Nova e depois da Jovem Guarda, as emissoras de rádio das capitais e das grandes cidades deixaram de tocar suas músicas. Até nas grandes cidades nordestinas como Caruaru, Campina Grande e Feira de Santana, Luiz só era tocado em programas regionais que buscavam a audiência do homem do campo.
Migalhas de peso A ilegalidade da cobrança da contribuição previdenciária
segunda-feira, 17 de janeiro de 2005

A ilegalidade da cobrança da contribuição previdenciária

A Seguridade Social, através do INSS, vem cobrando desde abril/99 as contribuições previdenciárias sobre atividades exercidas pelos segurados nas empresas, segundo o grau de risco ambiental comprovado mediante laudo técnico fornecido por profissional competente, constatando a exposição do trabalhador no seu local de trabalho, a agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais à saúde ou à integridade física do segurado empregado.