sexta-feira, 16 de abril de 2021

COLUNAS

Publicidade

Júnior

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

O leitor Eric Sérgio Andrade envia a seguinte mensagem ao Gramatigalhas: 

"Caro Dr. José Maria, o plural de júnior é juniores ou júniors? Aproveito para elogiar a sua coluna. É extremamente útil."

Envie sua dúvida


1) Parta-se, inicialmente, do princípio de que tal palavra já está incorporada ao nosso léxico com o sentido de mais moço e é empregada com frequência após o nome de alguém mais jovem, para distingui-lo de pessoa mais velha, de mesmo nome. Ex.: "Plínio Cecílio Segundo Júnior escreveu o 'Panegírico de Trajano'".

2) Fixe-se, por oportuno, que, ao contrário do que muitos supõem, seu significado não é de filho, mas apenas de alguém mais jovem, quando comparado a outrem mais velho. Comparando ambos os vocábulos, lembra Napoleão Mendes de Almeida que júnior "tem significação mais lata; pode designar não só filho, mas qualquer parente que, de igual nome, seja de nascimento mais recente; um sobrinho, um neto pode ter júnior após seu nome, igual ao de um tio, ao de um avô".

3) No plural, com largo uso no esporte, lembra Evanildo Bechara que tal vocábulo tem o sentido de novato, e, por questões de ortoepia, a sílaba tônica se desloca, fazendo juniores, tendo a vogal tônica pronúncia fechada (ô). Ex.: "O Brasil não foi bem no campeonato mundial de futebol de juniores deste ano".

4) Luiz Antônio Sacconi também lhe ressalta estes dois aspectos quanto a seu plural: a) é forma paroxítona; b) a vogal tônica é fechada (ô).

5) Fique-se com a preciosa síntese de Vitório Bergo, para quem, por um lado, por significar o mais moço, quando "posposto a um antropônimo, pode assinalar não só o filho em relação ao pai, senão também o sobrinho em face do tio, o neto relativamente ao avô etc." Ao depois, em continuação, tal gramático não apenas aponta o deslocamento do acento tônico para a penúltima sílaba, mas também explicita que o timbre da vogal tônica é fechado (ô).

6) De igual modo, na síntese de José de Nicola e Ernani Terra, esse vocábulo, "que se refere ao mais jovem entre duas ou mais pessoas, é uma palavra trissílaba proparoxítona; recebe, portanto, acento gráfico: jú-ni-or. A forma plural é paroxítona: ju-ni-o-res (com a vogal tônica fechada: ô)".

7) Veja-se, também, a síntese de Arnaldo Niskier: "O plural de júnior é juniores, que se pronuncia juniôres".

8) De Domingos Paschoal Cegalla também procede a apropriada observação de que se escreve, no plural, juniores, e "se pronuncia juniôres e jamais júniores ou júniors".

9) Não difere desse entendimento Luís A. P. Vitória, para quem juniores é o correto plural de júnior em português, e se pronuncia com o o fechado (juniôres).

10) Seu antônimo é sênior, que significa mais velho, mais experimentado.

11) Para resumir, oportuna a observação de Sousa e Silva: "Não se justificam os plurais júniors e sêniors, de que fazem uso nas seções desportivas de nossas gazetas. As formas corretas são juniores, seniores, com o acento tônico deslocado para a terceira sílaba: juniôres, sêniores".

12) Observe-se, por fim, que, eliminando quaisquer dúvidas ou polêmicas, o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Letras, que é o veículo oficial ordenador do modo de grafar as palavras pertencentes a nosso idioma, já faz tempo, fez questão de fixar os três aspectos: a) a grafia do singular é júnior; b) o plural é juniores; c) a pronúncia do plural é juniôres. Fixados, porém, tais esclarecimentos na referida edição, o VOLP passou a registrar apenas a forma do singular nas edições posteriores, nada observando sobre seu plural.

Atualizado em: 13/1/2015 14:40

Publicidade