domingo, 16 de maio de 2021

COLUNAS

Publicidade

Porandubas nº 223

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Recorrente aviso. Nosso personagem continua a costurar esta coluna. Recebo colaborações constantes. Não procuro saber se pertencem aos domínios de Seu Lunga. Para quem não sabe, há vídeos sobre o cearense na rede. E historinhas de cordel.

______________

Seu Lunga foi ao Horto do Padim Cíço e uma mulher passou rolando, em queda, perto dele. Um cara perguntou :

- Num vai ajudar a mulher não, Seu Lunga ?

Com uma santa calma, respondeu :

- Eu não, num sei se ela tá pagando promessa ?

______________

Prioridade um

Lula não poderia ser mais explícito. Disse em alto e bom som no Congresso do PT que a prioridade máxima, este ano, é eleger Dilma presidente da República. O governante não teve nenhum escrúpulo em mandar a educação, a saúde e a segurança pública às favas, aliás, ao segundo plano. Nunca vi em minha vida inversão tão grande de princípios. A política eleitoral toma a frente de programas sociais. Mas Lula tem o poder de convencer. Fosse outro o mandatário, seria execrado pela opinião pública. Mas por estas bandas, o cara manda. E faz o que lhe apetece.

Projeções

Tenho conversado com pesquisadores de institutos afamados. Coloco as informações e projeções no liquidificador. Bato bem. Depois de algum tempo, aparece o conteúdo informativo mesclado. Com uma cor levemente encarnada. Não é possível. Eu imaginei que a cor predominante continuaria a ser azul tucano, com leves pitadas de amarelo. Resumo da ópera : dentro de 40 dias, me dizem, Dilma estará liderando as pesquisas de opinião pública. Ainda estou em dúvida. Mas, pela lógica - essa lógica de pacotes lulistas envolvendo todas as classes sociais - o encarnado suplanta o azul. Quem for contra essa análise, por favor não xingue o consultor. Não tenho nada com isso.

______________

Zé Mané :

- Seu Lunga tá pescando ?

Seu Lunga :

- Não... dando banho na minhoca !

______________

Serra nos bastidores

José Serra é noctívago e twitteiro. Vai dormir lá pelas três da madrugada, depois de umas 20 mensagens. Coisas leves e passageiras. Nada que demonstre frieza, tecnicismo ou maquiavelismo. Quase nada de política. Deixa ver nas entrelinhas que está quase decidido. Mas essa pista é dada mais pelas incursões que procura fazer junto aos partidos. Ligou, por exemplo, para o líder do PMDB, deputado Henrique Alves, convidando-o a um café no Palácio dos Bandeirantes. Henrique foi lá. Tomou o café. Serra lhe disse, na maior cara de pau, que queria o PMDB junto dele. Sabendo, claro, que o partido está praticamente atrelado à candidatura de Dilma. Serra é ingênuo, maquiavélico ou simplesmente jogou verde para colher maduro ?

Marina foi ao ponto

Marina Silva, essa, sim, ecológica da cabeça aos pés, disse com toda a sinceridade de sua alma amazônica : todos, agora, estão fazendo pré-campanha, após o Carnaval. Ou seja, até ela. Lula foi explícito no congresso do PT. Dilma foi escolhida como candidata e, até, apresentou um programa de governo. Falou como candidata. Mas é proibido fazer campanha aberta como a que estamos vendo. E o TSE ? Está nas nuvens. Entretido com questões mais sérias que campanha.

Cassação pra inglês ver

Esse juiz de primeira instância, que cassou Kassab e depois acolheu o recurso do prefeito, deveria, antes, ter examinado o contencioso que trata das doações. Lula foi absolvido pelo TSE, depois de ter sido contemplado com o mesmo tipo de denúncias. As contas de Kassab foram aprovadas pelo TRE. O MP e os juízes de primeira instância precisam aprofundar as questões e afinar a linguagem.

Segunda instância

O projeto sobre os "fichas limpas" será colocado na pauta da Câmara. O presidente da Casa, Michel Temer, pedirá, antes, um estudo técnico para servir de subsídios para aprimorar o projeto em tela. Michel aceita a ideia de proibir candidaturas de nomes que passem por duas 2 instâncias, não apenas de juízes de primeira instância. Bom senso. Afinal de contas, há casos que denotam as batalhas locais, muitas delas envolvendo a participação de quadros da justiça. Por isso, quem é denunciado na primeira instância, para ser proibido de se candidatar, deverá ser julgado também na segunda instância.

Beto racha

O título é esse mesmo. Beto Richa, o prefeito de Curitiba, racha o tucanato no PR. O PSDB, em sua última reunião, praticamente fechou posição em torno dele. Será o candidato do partido ao governo. Mas o senador Álvaro Dias, que exibe pesquisas liderando a corrida, não se conforma. Se a situação for mesmo a indicação de Beto, Álvaro garante que subirá o palanque do irmão, senador Osmar Dias, que será candidato ao governo pelo PDT. A cunha de Álvaro é mais um xeque no tabuleiro de José Serra. Êta, partido complicado, esse dos tucanos do bico grande.

O emprego segundo Vaccarezza

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza, garante que o governo abrirá, este ano, entre 1,8 milhão a 2 milhões de empregos. Um recorde. O deputado paulista, um dos melhores quadros do PT, foi guindado à liderança do governo na Câmara por ação direta do presidente Lula. Que admira seu estilo conciliador e agregador.

Crise do DEM

O DEM atravessa grave crise. O affaire em torno do governador Arruda destroça o partido. Paulo Octávio saiu do partido. Se não renunciasse, seria renunciado. E deixa o governo do DF. O jovem líder do DEM, o deputado Paulo Bornhausen, faz enorme esforço para depurar a sigla de impurezas. Ronaldo Caiado e Demóstenes Torres também estão nessa linha de expurgo. O senador Zé Agripino resgata o conceito "atitude digna". Pode ser que o partido saia da crise melhor que antes. Na esteira do ditado oriental : crise é a porta de grandes oportunidades.

______________

O cara vai até a loja do Seu Lunga e pergunta :

- Seu Lunga tem carrinho de mão ?

- Num tá vendo que tem ?! - Responde ele.

- Quanto é ? - Pergunta o cliente.

- R$ 90,00.

O cliente querendo comprar o carro mais barato argumenta :

- Seu Lunga homi, ali na loja do lado é R$ 60,00, mas tá faltando o carrinho...

Seu Lunga responde :

- Pois quando aqui estiver faltando eu lhe vendo de graça.

______________

Medo do PT ?

O momento é propício para a conversa. Ouvi, nos últimos dias, presidentes e executivos de grandes empresas. Sondagem sobre o momento político institucional. Há um grande receio de que o velho PT renasça das cinzas. O programa do partido apresentado no Congresso do sábado passado deixou muitos inquietos. O receio é de que Dilma não dobre o PT. Faço a contra-argumentação : o lulismo é maior que o petismo. Lula não deixará que os petistas imponham o discurso. Um alto dirigente me lembra o ditado mineiro : "Um presidente sem mandato é peça de museu. Só serve para ser olhado." (Na verdade, o ditado é outro, mas tive de fazer uma adaptação para ganhar condição de publicação).

Afif como vice ?

Guilherme Afif, o Secretário de Trabalho de José Serra, olha com firmeza para a chapa a ser encabeçada por Geraldo Alckmin, provável candidato dos tucanos ao governo de SP. Quer ser governador. Afif teria garantida uma vaga ao Senado não fosse o compromisso do PSDB de abrir espaço a Orestes Quércia, por conta da aliança entre os tucanos e o PMDB em SP.

SESCON, 61 anos

José Maria Chapina Alcazar recebe cerca de mil convidados, nesta sexta-feira, em jantar no Monte Líbano, quando as Diretorias do SESCON/SP - AESCON/SP tomarão posse para a gestão no triênio 2010/2011/2012.

Aníbal no Senado ?

José Aníbal é um dos mais cotados para entrar na chapa tucana ao Senado. Já passou pelo teste de votação para a Câmara Alta e quase lá chegou, alcançando 5 milhões de votos. Paulo Renato, secretário da Educação do governo Serra, quer também o lugar.

PSB vai de Ciro ?

É evidente que o PSB, comandado pelo bom governador Eduardo Campos, feche posição em torno de Ciro como candidato à presidência. Seria essa a alternativa lógica. Mas a realidade suplanta os altos interesses da cúpula. O PSB faz aliança com o PSDB em alguns Estados. Sabendo isso, Serra convoca quadros do partido para conversas pelas noites a dentro no Palácio dos Bandeirantes. E os socialistas têm comparecido.

______________

Seu Lunga encontra um conhecido e diz que está indo ao enterro do Chico pedreiro. O conhecido, muito espantado, cai na besteira de perguntar :

- Mas, o Chico pedreiro morreu ?

Seu Lunga responde ironicamente :

- Não... a família resolveu enterrar ele vivo.

______________

6 milhões em SP

Já que Serra aparece mais uma vez por aqui, eis sua projeção : espera ter em SP mais de 6 milhões de votos. Para enfrentar a avalanche de Dilma/Lula no nordeste.

______________

Seu Lunga pega a bicicleta e passa um chato. O chato :

- Seu Lunga vai andar de bicicleta ?

- Não... vou levar ela pra passear.

E sai empurrando a bicicleta.

______________

Coroa enxuta

Marchinha entoada no Congresso do PT : "Depois d'o cara vem a coroa. O povo quer é gente boa. Deixa o Lulinha sair, deixa a Dilminha entrar". A candidata, aliás, emendou : "Sou uma coroa enxuta".

Mais um Tribunal

Um escândalo. É assim que pode se entender a tentativa de criação de mais um Tribunal de Contas no RJ. Desta feita, uma Côrte para analisar as contas dos municípios. A PEC deverá ser rejeitada na Assembleia. Por conta da pressão da opinião pública.

Gestão conservadora

Opinião de Armínio Fraga, ex-presidente do BC : o Brasil enfrentou a crise porque adotou uma gestão conservadora que ajudou a tirar o país da recessão em dois trimestres. Mas acusou os baixos investimentos em educação e infraestrutura, além do alto custo do capital. Trata-se de um perfeito retrato em 3 x 4.

Obama vem aí

Obama vem aí. Queriam que viesse no segundo semestre para turbinar a campanha de Dilma. Mas a visita daria muito na vista. Agora, querem acertar com Hillary Clinton, que estará por aqui na próxima semana. Lula não dá nó em ponta de faca. Imaginem a foto : Obama e Lula nas pontas, Dilma no meio. De vermelho. A conferir.

Conselho aos juízes de 1ª instância

Esta coluna dedica sua última nota a pequenos conselhos a políticos, governantes e líderes nacionais. Na última coluna, o espaço foi destinado ao ex-presidente FHC. Hoje, volta sua atenção aos juízes de primeira instância :

1. Procurem ancorar suas decisões na jurisprudência, observando os casos julgados nas Cortes Superiores.

2. Evitem açodamento e precipitação, mesmo que impulsionados pelo brilho passageiro do Estado Espetáculo.

3. Unifiquem as linguagens, os pontos de vista, as abordagens, enfim, o discurso, para evitar máculas sobre o Altar da Justiça.

____________

Atualizado em: 23/2/2010 15:58

Publicidade