domingo, 11 de abril de 2021

COLUNAS

Publicidade

Porandubas nº 180

quarta-feira, 11 de março de 2009

As metades

Numa noite, às vésperas de 24 de agosto de 54, quando se matou, Getulio Vargas conversava, desalentado, desencantado, com José Américo de Almeida, seu ministro da Viação. Confessa :

- Impossível governar este país. Os homens de verdadeiro espírito público vão escasseando cada vez mais.

- Presidente, o que é que o senhor acha dos homens de seu governo ?

- A metade não é capaz de nada e a outra metade é capaz de tudo.

..............................

A pergunta é : e você, leitor, o que acha ? Os homens do governo são capazes de nada ou de tudo ?

..............................

A cruz de Crusius

Yeda Crusius conseguiu melhorar as finanças do RS, graças a um programa bem concebido por uma equipe sugerida pelo patriota empresário Jorge Gerdau. O esforço parece ter sido em vão. Continuam a pipocar denúncias contra a governadora. Até a compra de um avião para servir à chefe do Executivo tem sido objeto de ácidas críticas. O calvário de Crusius se deve à falhas graves de comunicação. O bônus administrativo - enxugamento das contas públicas - é canibalizado pelo ônus imposto pelas oposições. Quanta falta faz uma comunicação eficaz.

"Para que o laço não se desfaça - primeiro deves mordê-lo." (Friedrich Nietzsche)

Protógenes na berlinda

Será muito difícil para o delegado que queria se transformar em justiceiro, Protógenes Queiroz, sair do imbróglio em que se meteu. Fazia uma investigação paralela, segundo matéria explosiva da revista Veja. O delegado tentou desmentir a denúncia. A revista, em tréplica, confirma o teor das informações a que teve acesso. A CPI dos Grampos, que já tinha aquele material, agora irá se debruçar sobre as gravações. A panela vai esquentar.

Pressão e contrapressão

Pois bem, há uma turma que defende a abertura plena das informações. E há um grupo que procura por água fria na fervura. A fogueira acesa poderá atingir, mais uma vez, o governo, que será acusado de leniência, passividade. E há tagarelas que gostariam de saber quem é quem na vida íntima de certas personalidades. Uma coisa é certa : se a intimidade de autoridades subir à superfície, não será um caos, como se imagina. O tiro poderá sair pela culatra. Os brasileiros tendem a se solidarizar com as vítimas de tramóias, principalmente se os casos se restringem ao abrigo exclusivamente pessoal, sem ligações com corrupção e abuso do poder.

Um par de chifres

No velório de Jânio (1992), apareceu um homem aos prantos. Jurava que, muitos anos antes, estava no alto de um prédio disposto a se matar quando Jânio, então um jovem vereador, gritou : "não faça bobagem." Ele explicou que ia pular porque a esposa o traíra. Jânio dissuadiu o suicida : "o que tua mulher te arrumou foi um par de chifres, não um par de asas. Desça daí já!". Salvou o homem.

Bloqueio de bens

No momento em que a Justiça bloqueia os bens da Associação Nacional de Cooperação Agrícola (ANCA), braço formal do MST, este Movimento faz ouvidos moucos. Ao lado das Mulheres da Vila Campesina, protagoniza cenas abertas de vandalismo no ES, Brasília, SP, PE e no RS. O ministro Gilmar Mendes, em sua determinação de fazer cumprir a lei, continua a denunciar a ilegalidade perpetrada pelo MST. O juiz federal José Carlos Francisco dá provas de que concorda com o presidente do STF e coloca o MST no caminho dos tribunais.

Loucuras

"Pode haver maior loucura que a de um candidato que adula suplicamente o povo para conquistar honras e que compra o seu favor à custa de liberalidade ? que a daquele que recebe servil e humildemente os aplausos dos mentecaptos ? daquele que fica lisonjeado com as aclamações populares ? daquele que se deixa carregar em triunfo, como uma estátua, para ser visto pelo povo, ou que é efigiado em bronze no foro ? A todas essas loucuras, acrescentai a da adoção dos nomes e sobrenomes : acrescentai as honras divinas prestadas a um homem sem mérito algum ; acrescentai, finalmente, as cerimônias públicas levadas a efeito para colocar no número dos deuses os mais celerados tiranos". (Erasmo de Rotterdam)

A crise do emprego

Mais de 50 milhões de vagas foram banidas do mapa do emprego no mundo pela borrasca da crise. O mercado de trabalho, segundo a OIT, começa a ganhar um novo perfil : serviços terceirizados e trabalho temporário. O futuro do mundo são os serviços, e o que aumentará a qualidade do emprego é a educação, ensina o professor José Marcio Camargo, da PUC/Rio. No Brasil, a Terceirização espera sua regulamentação, impedida, até o momento, pela ganância de algumas Centrais Sindicais.

Até quando ?

Até quando seremos guiados em matéria de relações do trabalho por uma visão caolha, gerada pelo sindicalismo dos anos 30 ?

Os tigres

Quando Confúcio visitou a montanha sagrada de Taishan, encontrou uma mulher cujos parentes haviam sido mortos por tigres.

- Por que não se muda daqui, perguntou Confúcio.

- Porque os governantes são mais ferozes que os tigres.

Autocrítica

Vejam o velho Mao, dos fundões da eternidade, sugerindo ao partido comunista uma autocrítica. Quem faz autocrítica, hoje ? Nenhuma sigla.

"A prática conscienciosa da autocrítica é uma das características marcantes que distinguem o nosso Partido dos demais partidos políticos. Como temos dito, uma casa deve ser varrida regularmente, do contrário, a poeira vai-se acumulando; as nossas caras devem ser lavadas regularmente pois, doutro modo, acabam por ficar cheias de poeira. A mente dos nossos camaradas e o trabalho do nosso Partido igualmente podem ficar cobertos de poeira, razão por que devem ser varridos e lavados também. O provérbio que diz que 'a água corrente não apodrece e os gonzos das portas não são carcomidos pelos vermes' significa que o movimento constante impede a ação desagregadora dos micróbios e todos os parasitas". (Mao Tsé-Tung)

Caiado, bom de briga

Ronaldo Caiado sempre se destacou por ser bom de briga. Trata-se de um deputado com densa bagagem intelectual. Médico, professor, produtor rural, fez o mais adequado projeto de reforma política, como relator desta matéria na Câmara dos Deputados. Agora, como líder do DEM, tem uma boa oportunidade para levar adiante a tarefa. Não será fácil. Em matéria de reforma política, a polêmica sobe às alturas. Caiado, no momento apropriado, espera costurar esse desgastado tecido. Esta Coluna acompanhará o esforço.

Hamm na CTUR

O deputado Afonso Hamm é uma boa promessa na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara Federal. O gaúcho quer ouvir todos os nichos turísticos com a intenção de procurar preencher os vácuos, atender as necessidades e demandas do turismo nacional.

A campanha nas ruas ?

A campanha de 2010 está nas ruas ? Sim, dizem os oposicionistas ; não, garantem os situacionistas. A turma de Dilma Rousseff, que reúne em torno de si 13 partidos, acha muito normal que ela se desloque pelo país, fiscalizando e inaugurando obras do PAC. A turma de José Serra, que reúne os tucanos e, por enquanto, o DEM e o PPS, acha que ela comete irregularidades. Vamos aos argumentos : como ministra, Dilma pode correr o país para vistoriar obras ; como governador, Serra tem os mesmos direitos de correr nos espaços de SP. Não podem, ambos, pedir votos. Ou fazer promessas eleitoreiras. Os limites entre a ação administrativa e a ação política são estreitos. Falta uma disposição mais forte e clara do TSE sobre esta matéria.

"Na vingança e no amor a mulher é mais bárbara que o homem." (Friedrich Nietzsche)

Cutait tem cacife ?

Mario Sergio Cutait, presidente do Sindirações, é um potencial candidato à presidência da FIESP. Terá cacife para tanto ?

As prévias de Aécio

Fernando Henrique, o tucanuçu, o maior dos tucanos, implode a idéia de prévias para a escolha do candidato tucano à presidência em 2010. Aécio Neves está uma vara. Diz que FHC concordava com essa proposta. Neves vai insistir. Mas Serra, a cada dia, se fortalece como candidato imbatível entre os tucanos. Já conta com o apoio de ampla maioria dos Diretórios do PSDB no país.

Anvisa abusada

A Anvisa precisa vigiar - bem - as condições de salubridade que abrigam o atendimento ao público. Com estrutura politizada e aparelhada para se colocar acima dos pobres mortais, essa Agência esnoba os cidadãos que a procuram em busca de informações sobre processos. Se alguém reclama, os ideólogos burocratas respondem de forma lacônica : façam queixa na Ouvidoria. Maneira de dizer : vão se queixar ao Papa. Endinheirada e rica, a Anvisa é um dos olhos caolhos que veem o país pelo avesso.

Skaf salada mista

Paulo Skaf, presidente da FIESP, botou mesmo na cabeça que seu futuro passa pelo governo de SP. A princípio, pensava-se que era conversa mole pra boi dormir. Esta Coluna, faz um bom tempo, disparou uma nota nesse sentido, mas foi desmentida por seus assessores. Agora, as colunas de jornais confirmam a hipótese. Indicam interesse de Skaf de juntar, em um mesmo bloco, o PP de Paulo Maluf, o PC do B de Aldo Rebelo, o PDT de Paulinho da Força, o PSB de Luiza Erundina e Ciro Gomes. Falta só o PSOL, de Heloisa Helena e Chico Alencar. O impossível poderá acontecer ? Em política, tudo é possível. Mas a conclusão é inexorável : é mais fácil o sol não aparecer amanhã no horizonte que apostar no nascimento deste frankstein.

O nome do monstrengo ?

A Coluna concede o Troféu da Esquisitice para quem adivinhar o nome do monstrengo. Para esquentar o Concurso, sugere alguns epítetos : tromba d'água, mistura de elefante com nuvem; bode expiatório, mistura de cabra com buraco de fechadura (sugestão já feita semana passada) ; ou, se quiserem, nomes reais de híbridos do reino animal ; ligre, filho de leão com tigresa ; tigon, de leoa com tigre ; zorse, filho de cavalo com zebra ; cama, híbrido de camelo com lhama. Um cético cochichou aos ouvidos deste escriba : "nada disso, o cara acha que o prédio da FIESP é mais poderoso que o Taj Mahal".

"A pessoa possuída por um ardente e incontrolável desejo de poder afastará, constantemente, os que o apóiam, tornando, assim, impossível a conquista do poder." (Robert Lane, in Political Life)

Múcio versus Erenice

José Múcio, ministro das Relações Institucionais, começa a pavimentar seu caminho em direção ao TCU. Mas esbarra numa pedra no meio. Que tem o nome de Erenice Guerra, braço direito da ministra Dilma Rousseff. Mas a ministra pré-candidata precisa administrar todas as arestas. Por isso, dançará conforme a música. Tenderá ao recuo.

PIB diminuindo

A meta de 4% de crescimento do PIB, para este ano, baixou para 2% a 2,5%. É a nova previsão dos técnicos do Ministério da Fazenda. Há quem aponte um índice menor ainda.

Células-tronco

Ao aprovar o uso de células-tronco embrionárias, o presidente dos EUA, Barack Obama, sinaliza compromisso com o futuro da humanidade. As pesquisas poderão ajudar em tratamentos para diabetes, doenças degenerativas como mal de Parkinson e até paralisias por lesão na medula espinhal.

Palocci e Haddad

O deputado Antonio Palocci e o ministro da Educação, Fernando Haddad, surgem como os nomes mais viáveis do PT para a disputa ao governo do Estado de SP em 2010. Palocci tem pela frente a decisão do STF sobre o caso da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa. Haddad é a alternativa B. Dependerá da chancela de Lula. Exibe um perfil de renovação.

Sobre abutres

Cuidado, muito cuidado com os abutres que rondam os cemitérios. As Escrituras ensinam :

"A águia não conhece a vereda, o olho do abutre não a viu". (Jó, 28, 7)

"Não abandoneis ao abutre a vida de vossa pomba, não esqueçais para sempre a vida de vossos pobres". (Salmos 73,19)

"Onde houver um cadáver, aí se ajuntarão os abutres". (São Mateus 24,28)

Conselho à CPI dos grampos

Esta coluna dedica sua última nota a pequenos conselhos a políticos, governantes e líderes nacionais. Na edição passada, o espaço foi destinado ao Ministro da Justiça, Tarso Genro. Hoje, volta sua atenção aos membros da CPI dos Grampos :

1. Façam o dever de casa começando por ouvir as gravações das conversas grampeadas pelo delegado Protógenes Queiroz.

2. Apurem responsabilidades e concluam o Relatório da CPI com os nomes dos autores da barbárie em torno das investigações paralelas.

3. Não transijam com a verdade. Nem procurem acomodar situações.

____________

Atualizado em: 11/3/2009 07:14

Publicidade