dr. Pintassilgo

Guarulhos

Denominações anteriores: Nossa Senhora da Conceição dos Guarulhos, Conceição dos Guarulhos.

Fundadores: Padre João Álvares.

Data da fundação: Ano de 1560.



São inúmeras as versões sobre a história de Guarulhos, porém a mais aceita afirma que Guarulhos originou-se de um aldeamento de índios Guaianases.

Estes pertenciam á raça tupi e nestas plagas se estabeleceram em 1560, vindos de Piratininga, procurando fugir à senha dos conquistadores portugueses. Esses gentios eram de baixa estatura e barrigudos, daí a origem o nome Guarulhos, que em língua tupi significa barrigudos.

É considerado o fundador de Guarulhos o padre João Álvares que foi vigário na Capital. O ano da fundação foi 1560. Os jesuítas João Álvares, ao que consta encantou-se com as terras dos Guarulhos e aí fundou a primeira capela e abraçou os catecúmenos, os quais ao redor do vigário de ardente ideal, aprenderam a balbuciar as primeiras preces. Estava desse modo iniciado o povoado.

Ganhou foros de freguesia a 8 de maio de 1865 com a denominação de Nossa Senhora da Conceição de Guarulhos.

Foi elevada a município pela Lei n° 34, de 24 de março de 1880, com a denominação de Conceição de Guarulhos.

A Lei n° 1.021, de 6 de novembro de 1906, abreviou esse nome para Guarulhos.

Como Município instalado em 24 de janeiro de 1881, foi criado com as freguesias de Nossa Senhora da Conceição de Guarulhos (Guarulhos), Nossa Senhora da Penha de França e Juqueri.

Pela Lei estadual n° 1.038, de 19 de dezembro de 1906, a sede municipal recebeu foros de cidade.

Foram desmembrados os seguintes distritos: Nossa Senhora da Penha de França, pela Lei n° 71, de 3 de maio de 1886; Juqueri, pela Lei n° 67, de 27 de março de 1889. Consta atualmente de um só distrito de paz: Guarulhos.
_____________

  • Origem do nome

GUARULHOS OU GUARU = Barrigudo, tribo goaianaz da nação Tupi.
_____________

  • Personagens

Jacinto José de Araújo Cintra

Jacinto José de Araújo Cintra, filho de Francisco Lourenço Cintra e Helena de Morais Araújo, nasceu na paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Guarulhos, município de São Paulo, em 1 de Outubro de 1770. Foi grande fazendeiro em Mogi-Mirim, onde faleceu em 1850. Homem profundamente cristão, feito pelo Cônego Dr. Francisco de Assis Monte Carmelo, residiu por muitos anos em Atibaia/SP.

Em 1785, com 15 anos, casou-se com Maria Francisca Cardoso (filha de Francisco da Silveira Franco - 2º Capitão-Mor de Atibaia - e Maria Cardoso de Oliveira), em São João de Atibaia/SP. Jacinto José de Araújo Cintra e Maria Francisca Cardoso tiveram 17 filhos.


Márcio Thamos

Márcio Thamos nasceu em Guarulhos/SP. É professor da Área de Latim (Língua e Literatura) junto ao Departamento de Lingüística da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, Araraquara, onde vive atualmente. Doutorando em Estudos Literários pela mesma instituição, desenvolve o projeto de pesquisa intitulado As Armas e os Varões: Leitura e Tradução do Canto I da Eneida de Virgílio. Também cantor e compositor de música popular brasileira, gravou o CD Márcio Thamos & Banda – ao vivo, com músicas de sua própria autoria.

_________________

  • Locais históricos

Igreja Matriz





Fundada em 1560 a Igreja Matriz está situada à Praça Teresa Cristina, centro da cidade. É tradicional pelo seu estilo, sendo local necessário para quem visita Guarulhos e quer conhecer um pouco de nossa história. Embora já tenha sofrido algumas reformas ainda apresenta suas características originais.

Praça Getúlio Vargas

Fica no centro de Guarulhos e é uma das praças mais antigas do município. Muitos anos atrás foi um campo de futebol e uma área privilegiada para o lazer nos finais de semana, hoje é a praça mais famosa da cidade e abriga a Câmara Municipal de Guarulhos, pontos de táxis, artistas anônimos que se apresentam na praça, banca de jornal e um coreto.

Complexo Padre Bento

O complexo hospitalar é constituído de vários prédios antigos tombados pelo patrimônio histórico que foram restaurados há alguns anos. Possui um teatro, e os prédios onde funcionam o hospital e pronto socorro possuem, também, uma ala onde são tratados doentes portadores de HIV. Há muitos anos esta mesma ala cuidava de portadores de hanseníase. Também faz parte do complexo uma Igreja. Está a uma distância de aproximadamente 1,2 km do centro da cidade. Atualmente é um complexo hospitalar e guarda uma história muito interessante sobre a cidade e a região do Itapegica.

Estação de ferro de Guarulhos



A estação de Guarulhos foi inaugurada em 1915, como terminal do ramal de Guarulhos. A partir da primeira metade dos anos 40, passou a sair de lá um ramal - na verdade, a continuação da linha - para a Base Aérea de Cumbica. Esse ramal foi extinto aparentemente juntamente com o ramal de Guarulhos, em 1965. A estação de Guarulhos foi desativada em 1965, com o ramal. Não foi demolida, ao contrário da maioria, mas foi muito descaracterizada principalmente no lado da sua fachada. Também se fala que foi quase totalmente reconstruída. É uma estação de madeira que hoje serve de sede para a Guarda Civil Metropolitana, na Praça Quarto Centenário, no centro da cidade de Guarulhos. Junto a ela, de um lado, uma casa amarela, que parece ter pertencido à ferrovia, e que hoje é o arquivo municipal; do outro lado, uma locomotiva antiga, da Usina Tamoio, de Araraquara, que, segundo consta, estava num sucateiro da cidade e foi resgatada pela Prefeitura, que a deixou exposta em frente à plataforma da antiga estação.


Histórico da Linha
: O ramal de Guarulhos começou como um ramal da E. F. da Cantareira, que, aberto em 15/11/1910, saía da estação do Areal e atingia o Asilo dos Inválidos, no Guapira (depois Jaçanã). Somente em 1913 foi aberta a primeira estação intermediária, Tucuruvi, e aos poucos outras estações passaram a ser abertas na linha, que atingiu Guarulhos em 1915. Em 1947 a linha teve a bitola ampliada de 60 cm para 1 metro, quando esta já atingia o aeroporto militar de Cumbica. Em 31/05/1965, o tráfego do ramal foi suprimido, um ano depois de o trecho Areal-Cantareira ter sido suprimido. Os trilhos foram retirados logo depois e diversas estações foram demolidas.

________________

  • Curiosidades

Lago da Vila Galvão



Responsável em ligar Guarulhos à cidade de São Paulo. Área com 20.610.33 m2 constituída por um lago e muita área verde. Oferece também aos visitantes a opção de diversão e passeio em seus vários pedalinhos no lago.

Museu Histórico Municipal

Objetivando incentivar estudos históricos e geográficos da cidade, tem em seus acervos peças relacionadas à fundação da cidade bem como da história de todo município.

Parque Renato Maia

Uma das mais belas reservas florestais, com 2 lagos e uma extensa área para diversão e lazer. Ciclovia, pista de cooper, área para bicicross, playground, quadras poliesportivas e área para pic-nic, puro lazer.

Motódromo Municipal Rafael Thomeu

Considerada uma das melhores pistas de motocross do Estado de São Paulo, além de campeonatos do município, recebe o campeonato paulista. Este nome foi dado em homenagem ao filho do então Prefeito Paschoal Thomeu, falecido devido a um acidente automobilístico. A distância do centro da cidade até o local é de aproximadamente 8 km.

Aeroporto Internacional de São Paulo - Guarulhos



Visto de longe, o Aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos se assemelha a um desses imensos e elegantes centros de compras. Situado em uma área plana, repleta de verde e próxima à Serra da Cantareira, todo o complexo aeroportuário compõe uma paisagem bonita e agradável de ser apreciada.

Dotado de um sistema viário próprio, que inclui muitos trevos, viadutos, ruas, avenidas e uma rodovia com várias faixas de rolamento, o aeroporto lembra os melhores parques públicos europeus e americanos.

Por todos os cantos em que se olha, nota-se capricho e esmero em sua manutenção, o se transforma num verdadeiro cartão de visitas do Brasil. Com os gigantescos aviões pousando e decolando a todo momento, sua imagem será sempre a primeira e a última vista por um viajante quando se destina ou parte de São Paulo ou do Brasil por via aérea.

Em 1912, apenas seis anos após Santos Dumont ter assombrado o mundo ao voar nos céus europeus com o lendário 14 BIS, que outro pioneiro da aviação, sonhando alto, já fazia manobras ousadas sobre os campos onde hoje está o Aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos. Era Eduardo Pacheco Chaves com suas máquinas voadoras rudimentares.

Mais conhecido como Edu Chaves, na época o aviador era visto como autêntico herói graças às proezas que executava nos céus com aqueles estranhos aparelhos mais pesados do que o ar. Corajoso e destemido, Edu Chaves era um visionário. Tanto que criara um campo de pouso e uma escola de pilotagem na Fazenda Guapira, de propriedade de sua família.

Vinte anos depois, nos anos 30, a própria Fazenda Cumbica já reunia atividades aéreas. Um campo de pouso para planadores funcionava dentro de seus limites.

Dez anos se passaram e, em 1940 o então presidente da República Eurico Gaspar Dutra escolhia a Fazenda Cumbica para implantação da Base Aérea de São Paulo, que foi inaugurada em 20 de janeiro de 1945.

Em 1985, quarenta anos depois da inauguração da Base Aérea de São Paulo e quarenta anos depois da fundação do Ministério da Aeronáutica, o Aeroporto Internacional de São Paulo - Guarulhos tornava-se realidade e era inaugurado solenemente.

Hino

"Sob o céu desta Pátria querida,
Mais cem anos de luta e labor,
Cingem hoje o teu nome Guarulhos,
Que se ergueu por seu próprio valor.

Chaminés, como lanças erguidas,
Nos apontam o caminho a seguir,
Trabalhando, vencendo empecilhos,
Desfraldando o pendão do porvir.

Tuas praças são livros abertos,
Onde lemos futuro de glória,
Crispiniano e Bueno fulguram,
Como vultos eternos na História...

Que o teu nome em mais um centenário,
E na língua tupi proclamado,
Seja um hino de paz, de esperança,
Por teu povo feliz, entoado.

Pequenina nasceste, e João Álvares,
Jesuíta, benzeu-te com Fé,
Tu és hoje cidade progresso,
Uma terra que vence de pé.

Eia, pois, guarulhenses, avante,
Com bravura na luta febril,
Por São Paulo e por tudo o que é nosso,
E, acima de tudo o Brasil!"

Letra - Profª Nicolina Bispo
Música - Maestro Aricó Júnior

Crônica | Histórico da comarca | Histórico da cidade | Ocelo clínico | Dados atuais | A cidade na década de 50