Relações trabalhistas

14/9/2004
Marco Antonio Moreira da Silva

"Relações Trabalhistas - Concordo com o Dr. André Daibes (clique aqui), devemos analisar a questão com olhos menos paternalistas e demagógicos, mas não podemos esquecer que a maioria das empresas que utiliza tal artifício não está substituindo pessoas físicas por jurídicas, apenas estão travestindo seus empregados - que continuam exercendo suas atividades como se empregados fossem, cumprindo a mesma jornada de trabalho com a mesma relação de subordinação e no mesmo local - de pessoas jurídicas - sem as garantias trabalhistas de horas extras, férias, 13º e FGTS - apenas para fugir dos encargos trabalhistas e da sanha tributária"

Envie sua Migalha