sábado, 17 de abril de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Conar arquiva representação contra comercial do Mc Donald´s no trailer de "Rio"

O Conar decidiu arquivar, por unanimidade, a representação feita pelo Instituto Alana referente ao comercial do Mc Donald´s divulgado durante o trailer do desenho animado "Rio". Para o relator, Ênio Basílio Rodrigues "não há porque considerar que haja arranhões ao código de ética na atitude do Mc Donald´s em promover seu Mc Donald´s Feliz associando a possibilidade da criança consumir o alimento e adquirir o brinquedo".

quarta-feira, 6 de julho de 2011


Venda casada

Conar arquiva representação contra comercial do Mc Donald's no trailer do filme "Rio"


O Conar decidiu arquivar, por unanimidade, a representação feita pelo Instituto Alana referente ao comercial do Mc Donald's divulgado durante o trailer do desenho animado "Rio". Para o relator, Ênio Basílio Rodrigues "não há porque considerar que haja arranhões ao código de ética na atitude do Mc Donald's em promover seu Mc Donald's Feliz associando a possibilidade da criança consumir o alimento e adquirir o brinquedo".

A representação enviada ao Conar teve como base argumentos jurídicos, científicos e políticos para questionar a publicidade do McLanche Feliz com brindes do filme "Rio", que falava diretamente com crianças menores de 12 anos. Ainda mostrava como a empresa feria seu próprio código de ética e o acordo de autorregulamentação firmado junto à ABIA - Associação Brasileira da Indústria de Alimentos e à ABA - Associação Brasileiras dos Anunciantes, em 2010.

Em seu parecer, o conselheiro faz uma inusitada associação do Instituto com uma bruxa, "vale a fantasia de trocarmos o nome Instituto por outro mais característico - a bruxa Alana, que odeia criancinhas". Ele ainda acrescenta que diferente das bruxas do tempo dele "que esperavam as crianças engordarem para devorá-las, a bruxa Alana - antroposófica, esverdeada e termogênica - prefere deixá-las magrinha".

O Instituto Alana respondeu dizendo que, pela total falta de respeito com que esse caso foi julgado, não reconhece mais o Conar como uma entidade séria e legítima para garantir a ética na publicidade brasileira. Para a instituição, o parecer de apenas duas páginas tem distorções e ofensas que jamais foram vistas em cinco anos de atuação do Projeto Criança e Consumo.

O caso

Com classificação indicativa livre, o filme "Rio" entrou em cartaz no dia 8/4 e atraiu milhões de crianças aos cinemas brasileiros. Durante o trailer, o Mc Donald's anunciou a promoção em que, na compra de um combo do McLanche Feliz, a criança levava de brinde colecionável de um dos personagens do filme.

O valoroso Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, encaminhou ao Conar, em 14/4, denúncia, com pedido de sustação liminar, referente ao comercial do Mc Donald's divulgado durante o trailer do desenho animado "Rio". Segundo o Instituto, a promoção com brindes de personagens do filme acabou e demorou a ser julgada pelo Conar. Na ocasião, o conselheiro relator, Enio Basílio Rodrigues, considerou que a questão deveria ser decidida pelos membros do Conselho de Ética, "na próxima sessão de julgamento à qual a presente representação esteja apta a ser incluída".

Para o Projeto Criança e Consumo a ação é abusiva segundo o CDC (clique aqui) e o próprio código de ética do McDonald's, que diz que a empresa não poderia direcionar publicidade para crianças na idade pré-escolas ou menores de 6 anos, o que, segundo o Instituto, não ocorreu, já que crianças de diversas idades foram impactadas pela campanha.

  • Representação : 85/11
  • Íntegra da denúncia - clique aqui.

Confira abaixo a íntegra do parecer.
_________

______________
_________

Leia mais

  • 14/5/11 - Denúncia de venda casada de lanche e brinde relacionada ao filme "Rio" ainda não foi julgada pelo Conar - clique aqui.

  • 30/06/10 - Resolução que trata da alimentação saudável e publicidade de alimentos foca público infantil - clique aqui.
  • 14/6/10 - ONG quer aprofundar debate no Brasil sobre mídia para crianças e adolescentes - clique aqui.
  • 16/4/10 - Projeto Criança e Consumo encaminha casos de publicidade abusiva para a Fundação Procon - clique aqui.

_______

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 6/7/2011 09:29