terça-feira, 25 de janeiro de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Gilmar Mendes para Nunes Marques: "Não é garantismo, é indecência"
Moro | Lava Jato

Gilmar Mendes para Nunes Marques: "Não é garantismo, é indecência"

Nunes Marques votou contra a suspeição de Sergio Moro nas sentenças da Lava Jato. O ministro Gilmar Mendes rebateu os argumentos do voto de Nunes Marques.

terça-feira, 23 de março de 2021

Após o voto do ministro Nunes Marques - que não reconheceu a suspeição de Sergio Moro - o ministro Gilmar Mendes fez algumas observações.

De forma contundente, e rebatendo argumentos do voto de Nunes Marques, o ministro falou que a desmoralização da Justiça já ocorreu, "o Tribunal de Curitiba é conhecido mundialmente como Tribunal de exceção".

Em seu voto, Nunes Marques afirmou que é necessário resguardar o sistema garantista e, assim, não considerar como admissíveis as conversas vazadas entre Moro e a Lava Jato. Gilmar Mendes, por outro lado, afirmou: "Não é garantismo, é indecência".

Gilmar Mendes também contestou Nunes Marques no ponto em que afirmou que HC não é a via processual adequada para analisar a suspeição de Moro. Para Gilmar Mendes, "HC é instrumento, sim, para afirmar a suspeição de magistrado (...) De fato, e quem já estudou alguma coisa de HC, sabe que ele tem uma estrutura processual muito peculiar, e por isso está aí até hoje".

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 23/3/2021 19:34