sexta-feira, 30 de julho de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Faculdade deve matricular aluna que não pegou diploma do ensino médio
Universidade

Faculdade deve matricular aluna que não pegou diploma do ensino médio

Estudante concluiu o ensino médio, mas como faz ensino técnico integrado não obteve o diploma de conclusão.

domingo, 9 de maio de 2021

Universidade deve matricular aluna que não pegou diploma no curso de Direito. Estudante concluiu o ensino médio, mas como faz ensino técnico integrado não obteve o diploma de conclusão. Decisão é do juiz Federal Marcio Solter, da 6ª vara de São João de Meriti/RJ.

(Imagem: Freepik)

(Imagem: Freepik)

A estudante alegou que já concluiu as disciplinas referente ao ensino médio, em que pese, por cursar ensino técnico integrado ao ensino médio no Cefet/RJ, não ter obtido o seu diploma de conclusão, mas apenas declaração com tais informações.

A universidade, no entanto, não quis matricular a aluna no curso de Direito sem o diploma de conclusão, apenas com declaração.

Ao analisar o caso, o magistrado ressaltou que é nítido, conforme declaração e histórico escolar, que a aluna concluiu as disciplinas básicas do ensino médio, estando pendente apenas o cumprimento das horas referente ao ensino técnico.

Para o juiz, não se afigura razoável impedir a matrícula da aluna pela impossibilidade do diploma de conclusão do ensino médio, eis que houve a entrega de declaração que, para fins de ingresso no ensino superior, possuem o mesmo efeito.

"Não se trata de burla a regra estabelecida pelo legislador quanto à obrigatoriedade de conclusão do ensino médio para ingresso no ensino superior. O caso concreto é distinto eis que, do ponto de vista fático e material, já houve a conclusão do ensino médio, inclusive, com a expedição de declaração e informações adicionais pela própria instituição de ensino."

Diante disso, deferiu a tutela para que seja efetuada a matricula da aluna no curso de Direito, caso não haja outro impedimento não enfrentando na demanda.

A ação é patrocinada pelos advogados Juliane Boim Previtali e Uanderson Braga Ribeiro.

  • Processo: 5031399-55.2021.4.02.5101

Veja a decisão.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 9/5/2021 09:03