quarta-feira, 18 de maio de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. "Quem trata de eleição são forças desarmadas", diz ministro Fachin
Eleições 2022

"Quem trata de eleição são forças desarmadas", diz ministro Fachin

Presidente do TSE afirmou que Justiça Eleitoral está aberta a ouvir, mas "jamais estará aberta a se dobrar para quem quer que seja tomar as rédeas do processo eleitoral".

quinta-feira, 12 de maio de 2022

O presidente do TSE, ministro Edson Fachin, afirmou nesta quinta-feira, 12, que o Brasil terá eleições limpas e seguras, e que ninguém interferirá na Justiça Eleitoral. "Quem trata de eleição são forças desarmadas", afirmou.

Ele disse ainda que "a Justiça Eleitoral está aberta a ouvir, mas jamais estará aberta a se dobrar a quem quer que seja tomar as rédeas do processo eleitoral".

"Na Justiça Eleitoral, quem dá a palavra final é a Justiça Eleitoral."

Assista:

As declarações fazem contraponto com as frequentes declarações de Jair Bolsonaro no sentido de colocar em xeque a segurança das urnas eletrônicas, mesmo sem provas.

"Não mando e não recebo recado de ninguém. A afirmação é muito nítida. Quem investe contra o processo eleitoral investe contra a democracia. É um fato, e fato fala por si só. Não se trata de recado, é uma constatação. Temos respeito a todo chefe de Estado e jamais nos furtaremos ao diálogo", disse Fachin.

"Sala escura"

Na segunda-feira, 9, o ministro assinou ofício no qual o corpo técnico do TSE recusou sete recomendações feitas pelo ministério da Defesa para as eleições deste ano.

Em extenso documento, de quase 40 páginas, a comissão técnica explicou detalhadamente o processo eleitoral e afirmou que não há "sala escura" de apuração. "Os votos digitados na urna eletrônica são votos automaticamente computados e podem ser contabilizados em qualquer lugar, inclusive, em todos os pontos do Brasil", disse o Tribunal.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 12/5/2022 16:03