quarta-feira, 18 de maio de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Droga Raia pagará R$ 40 mil a publicitário chamado de "Gaylileu"
Indenização | Homofobia

Droga Raia pagará R$ 40 mil a publicitário chamado de "Gaylileu"

Galileu Nogueira buscou a Justiça após constatar que seu cadastro foi alterado unilateralmente e passou a ser chamado de "Gaylileu" em SMS e nos cupons de desconto.

quinta-feira, 12 de maio de 2022

A rede de farmácias Droga Raia e o publicitário Galileu Nogueira celebraram um acordo que prevê o pagamento de indenização, em R$ 40 mil, pelo episódio homofóbico sofrido por Galileu em que funcionários da farmácia alteraram seu nome no cadastro para "Gaylileu". De acordo com o publicitário, o valor será revertido em programas e bolsas para o público LGBTQIA+.

(Imagem: Reprodução | Instagram)

Droga Raia pagará R$ 40 mil a publicitário chamado de "Gaylileu".(Imagem: Reprodução | Instagram)

Em março deste ano, Migalhas noticiou que Galileu Nogueira processou a Droga Raia acusando-a de homofobia. Nas redes sociais, o criador de conteúdo tinha contado que um funcionário da rede, em tom de constrangimento, perguntou a ele: 'seu nome é gaylileu mesmo?', "com uma risadinha discreta ao fundo". Na Justiça, ele afirmou que seu cadastro foi alterado unilateralmente e passou a ser chamado de "Gaylileu" em SMS e nos cupons de desconto. 

(Imagem: Reprodução | Instagram)

Droga Raia pagará R$ 40 mil a publicitário chamado de "Gaylileu".(Imagem: Reprodução | Instagram)

À época dos fatos, Migalhas entrevistou Galileu Nogueira, que esperava promover progresso com a ação movida contra a rede de farmácias. Relembre:

Em abril deste ano, a sentença foi publicada. A juíza de Direito Eliana Adorno de Toledo Tavares considerou que a situação vivida por Galileu ("alteração de seu nome, com nítido caráter ofensivo contendo preconceito à orientação sexual, em sistema interno que é acessado por ocasião de comprar em lojas físicas inclusive") foi suficiente para caracterizar dano moral. Nesse sentido, arbitrou a indenização em R$ 4 mil.

Após a sentença, as partes celebraram acordo em R$ 40 mil.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 12/5/2022 18:17