Sábado, 20 de dezembro de 2014

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

À Rua Tal ou Na Rua Tal?

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

dúvida do leitor

O leitor Paulo Renato Cerutti envia a seguinte mensagem ao autor de Gramatigalhas:

"Boa tarde, Dr. José Maria da Costa! Inicialmente, parabenizamos o excelente conteúdo do Gramatigalhas, sempre elucidativo, excepcional. Quanto a nossa dúvida, por gentileza, gostaríamos de saber qual seria a forma correta de escrita: I) utilizar a expressão À Rua tal... ou com outra preposição: Na rua tal...? II) As duas estariam corretas ou podemos usar uma em cada caso específico? Desde logo, muitíssimo obrigado. Atenciosamente."

O leitor Rodrigo Massud também envia a seguinte mensagem:

"Empresa X, estabelecida À Rua... ou estabelecida NA Rua...?"

E ainda o leitor Percival de Azevedo Silva quer saber :

"Afinal, Sr. revisor, o correto é: ...à rua (com a crase) ou ...na rua? Abraço"

envie sua dúvida


À Rua Tal ou Na Rua Tal?

1) Com os verbos domiciliar, morar, residir, situar e com os adjetivos domiciliado, estabelecido, morador, residente, sempre surge a indagação de como se deve dizer na sequência: a) À Rua Tal; ou b) Na Rua Tal?

2) Há diversos autores – como Aires da Mata Machado Filho, Arnaldo Niskier, Artur de Almeida Torres, Édison de Oliveira, Eliasar Rosa, José de Nicola e Ernani Terra, Luís A. P. Vitória, Luiz Antônio Sacconi, Napoleão Mendes de Almeida e Vitório Bergo – que defendem como correta a construção com um complemento indicativo de lugar regido pela preposição em. Ex.: "Ele mora na Rua do Ouvidor".

3) Vários outros gramáticos – dentre eles Cândido de Oliveira, Cândido Jucá Filho, Francisco Fernandes, João Ribeiro, Padre José F. Stringari, Silveira Bueno e Sousa e Silva – entendem que a construção com a preposição a também é de bom cunho português. Ex.: "Ele mora à Rua Áurea".

4) Ante o peso e os argumentos de ambas as correntes de gramáticos, há de se aplicar o princípio de que, na dúvida, deverão ser permitidas, indiferentemente, ambas as possibilidades de construção, quer com a preposição em, quer com a preposição a (in dubio, pro libertate), e isso sem qualquer alteração de sentido para a expressão.

______

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas.