Sexta-feira, 31 de outubro de 2014 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

Reúso ou reuso?

quarta-feira, 26 de julho de 2006

dúvida do leitor


O leitor Dimiciano Angelo envia ao autor de Gramatigalhas a seguinte mensagem:

"Caro Professor, a palavra reúso pode ser acentuada porque a vogal 'u' faz hiato, como, por exemplo, as palavras 'saída, saúde'. Ou não pode ser acentuada, como afirma o Professor Sacconi em seu livro 'Não Erre Mais', que diz: a palavra é paroxítona terminada em 'o', portanto não leva acento. Que regra é essa? Mudou? Abraço!"

envie sua dúvida

1) Veja-se uma primeira regra: em Português, o usual é que as palavras não tenham acento gráfico, e a exceção é que elas o tenham.

2) Uma segunda regra: deve ser considerada uma seqüência de normas, para se saber se uma determinada palavra vai ser acentuada ou não. Se houver o enquadramento da palavra em uma delas, será acentuada; em caso contrário, não.

3) Nessa seqüência, uma palavra pode ser oxítona (a sílaba forte, ou tônica, é a última da palavra, como em Aracaju), paroxítona (a sílaba tônica é a penúltima, como em mensagem) ou proparoxítona (a sílaba tônica é a antepenúltima, como em Matemática). A sílaba tônica (forte) pode ser graficamente acentuada (baú) ou não (Aracaju). Acento gráfico e sílaba tônica não coexistem necessariamente.

4) Identificada a classificação do vocábulo que se tem em mãos, verifica-se se ele deve ou não ser acentuado, consultando-se uma tabela das regras próprias das oxítonas, paroxítonas ou proparoxítonas.

5) De modo específico para o caso da consulta, vê-se que reúso não deveria ser acentuada numa primeira análise, porque não há regra das paroxítonas que determine sua acentuação gráfica.

6) A questão, porém, não se esgota aqui, e se deve seguir com a verificação da existência ou não de hiato ou ditongo na palavra considerada, já que, num segundo momento, também há regras específicas para acentuação de hiatos e ditongos.

7) Ora, em reúso há um hiato, ou seja, dois sons vogais (e e u) se encontram na palavra, mas se acham em sílabas diferentes: re-ú-so. Se estivessem em mesma sílaba, como o e e o i de Rei-nal-do, haveria um ditongo.

8) Identificada a existência de um hiato, considera-se sua regra geral de acentuação: se o i ou o u, como segunda vogal do hiato, forem tônicos, seguidos ou não de s na mesma sílaba, serão acentuados graficamente. Por essa regra é que se acentuam saí, saíste, Raí, saúde, balaústre, país, países, juízes, juíza. A exceção fica para os casos em que ao hiato se segue nh, como em rainha e tainha, casos que não têm acento gráfico.

9) Da regra de que as vogais do hiato só podem ser seguidas de s na mesma sílaba, extrai-se a conclusão de que não se acentuam graficamente, por exemplo, sair, Raul, juiz.

10) Resumindo o caso da consulta: se as regras das paroxítonas não mandam acentuar reúso, deve-se seguir e ver que há um hiato em tal palavra e que, pela regra de acentuação gráfica dos hiatos, reúso há de ser acentuada. E, se é acentuada pela regra dos hiatos, não interessa que não o seja pela regra das paroxítonas.

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas.