Terça-feira, 12 de dezembro de 2017

ISSN 1983-392X

Embriaguez

Padilha defende que avaliação de agentes de trânsito seja suficiente para identificar motorista bêbado

Ministro da Saúde: A pessoa que beber, independentemente do nível de álcool, não deve dirigir. E essa avaliação um agente policial ou de trânsito é capaz de fazer.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Embriaguez

Alexandre Padilha defende que avaliação de agentes de trânsito seja suficiente para identificar motorista bêbado

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, defendeu hoje que policiais e agentes de trânsito possam atestar a embriaguez de um motorista sem a necessidade de uso do bafômetro. "O Ministério da Saúde é favorável àquilo que já foi votado no Senado: a avaliação do agente de trânsito ou do agente policial é suficiente para identificação de um motorista que ingeriu álcool", disse.

Padilha reforçou o apoio da pasta à política de tolerância zero em relação à ingestão de bebidas alcóolicas por motoristas. Segundo o ministro, quem bebe não pode dirigir. "Nossa lei tem que caminhar nesse sentido. A pessoa que beber, independentemente do nível de álcool, não deve dirigir. E essa avaliação [de embriaguez do motorista] um agente policial ou de trânsito é capaz de fazer", concluiu.

Novo pedido de vista interrompeu o julgamento, no STJ, do recurso especial repetitivo que vai definir quais os meios de prova válidos para comprovar embriaguez ao volante.

  • Processo Relacionado : REsp 1111566

informativo de hoje

patrocínio

VIVO

últimas quentes