Sexta-feira, 17 de agosto de 2018

ISSN 1983-392X

Jovem advogado

Brasiliense de 18 anos é o advogado mais jovem do país

Ele foi aprovado na UnB aos 14 e passou na OAB "de primeira".

domingo, 29 de julho de 2018

"Poucas coisas me dão mais prazer na vida do que advogar por uma ideia. No Direito, eu posso colocar isso na prática." 

A frase é de Mateus de Lima Costa Ribeiro, o mais jovem advogado do Brasil. Na última sexta-feira, 27, o causídico recebeu, na OAB/DF, sua carteira profissional. Aos 18 anos, Mateus graduou-se na UnB e foi aprovado no Exame da Ordem.

A trajetória acadêmica do advogado começou em 2014, quando foi aprovado no vestibular da UnB com apenas 14 anos. Ele não poderia matricular-se na universidade, porque ainda cursava a 8ª série (atual 9º ano) do ensino fundamental.

Mas uma liminar permitiu que ele entrasse na faculdade, contanto que passasse em uma prova com conteúdo do ensino médio: em 24 horas, devorou três anos de matérias escolares e concluiu a etapa. Mateus disse que foi submetido a "cinquenta provas de todas as matérias possíveis e imagináveis". "As 24 horas mais intensas da minha vida."

Com 256 créditos previstos, estágio e monografia, o curso de Direito é um dos mais concorridos da universidade. O sistema eletrônico da UnB indica que, normalmente, os alunos têm entre cinco e oito anos para concluir o bacharelado. Mais uma vez, Mateus Ribeiro decidiu que o prazo era longo demais. Acumulando matérias, cursos de verão e atividades extraclasse, ele foi autorizado a concluir o curso em 4 anos.

Direito Penal, Constitucional e Eleitoral são suas áreas favoritas. Em entrevista ao Migalhas, Mateus conta que já pensou em estudar Engenharia Aeroespacial, ou Filosofia, mas acabou se convencendo de que o Direito era a melhor opção. 

Se encaixa mais no que eu gosto de fazer, que é argumentar, expor meu ponto, defender uma causa. Acho que poucas coisas me dão mais prazer na vida do que advogar por uma ideia. No Direito, eu posso colocar isso na prática."

O advogado diz que é gratificante ter o reconhecimento dos colegas da advocacia, por suas conquistas logo cedo. Por outro lado, conta que muita gente acha impossível um jovem de 18 anos ter maturidade para defender um cliente e agir com profissionalismo. 

"Isso não é verdade. Acabam me julgando e construindo verdades sobre quem eu sou com base apenas na minha idade, sem considerar minha história e minha experiência, que não são normais."

De berço

Os primeiros passos rumo à advocacia foram dados ainda antes do vestibular, aos 10 anos de idade. Na tentativa de escapar de um castigo, ele impetrou um habeas corpus para poder assistir ao jogo do Corinthians.

Mateus é filho de um casal de advogados e aderiu à influência que também já tinha atingido os dois irmãos mais velhos. O recorde quebrado nesta sexta, inclusive, pertencia a um de seus irmãos: hoje doutor em Direito, João Costa Ribeiro Neto conquistou a carteira da OAB aos 20 anos.

Mais velha que Mateus e mais nova que João Neto, Clarissa Costa Ribeiro tem 20 anos e ainda este ano deve concluir o curso de Direito, também na UnB. A irmã do meio também já foi aprovada no Exame da Ordem e, com o diploma em mãos, deve se tornar a mulher mais jovem na advocacia do país.

patrocínio

VIVO
Advertisement

últimas quentes