Quarta-feira, 22 de novembro de 2017

ISSN 1983-392X

2012

A comarca de Uberaba foi instalada no dia 17 de maio de 1892 e hoje conta com 17 varas e 17 juízes titulares. A juíza diretora do Fórum "Melo Viana" é a dra. Régia Ferreira de Lima.

A Promotoria de Justiça da Comarca de Uberaba divide-se nas seguintes áreas de atuação:

1ª Promotoria de Justiça

- 3ª Vara Criminal

- 2ª Vara Criminal

- Controle Externo da Atividade Policial

- Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal

- Defesa dos Direitos Humanos

2ª Promotoria de Justiça

- Criminal

- Defesa dos Direitos Humanos

- 2ª Vara Criminal

- Controle Externo da Atividade Policial

- Combate Ao Crime Organizado e de Investigação Criminal

3ª Promotoria de Justiça

- Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal

- 1ª Vara Criminal

- Controle Externo da Atividade Policial

- Defesa dos Direitos Humanos

4ª Promotoria de Justiça

- Defesa da Infância e da Juventude

5ª Promotoria de Justiça

- Controle Externo da Atividade Policial

- Defesa dos Direitos Humanos

- Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal

- 1ª Vara Criminal

- 2ª Vara Criminal

6ª Promotoria de Justiça

- Defesa da Ordem Econômica e Tributária

- Execução Penal

7ª Promotoria de Justiça

- Defesa dos Direitos Humanos

- 3ª Vara Criminal

- Controle Externo da Atividade Policial

- Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal

8ª Promotoria de Justica

- Família

- Sucessões

9ª Promotoria de Justiça

- Sucessões

- Familia

10ª Promotoria de Justiça

- 1ª Vara Civel

- Turma Recursal

- 3ª Vara Civel

- 4ª Vara Civel

- 5ª Vara Civel

- 2ª Vara Civel

11ª Promotoria de Justiça

- Defesa do Consumidor

- Meio Ambiente e Patrimônio Cultural

- Defesa da Ordem Econômica e Tributária

- Habitação e Urbanismo

12ª Promotoria de Justiça

- Juizado Especial Criminal

13ª Promotoria de Justiça

- Sucessões

- Família

14ª Promotoria de Justiça

- Defesa da Saúde

- Apoio Comunitário e Conflitos Agrários

- Defesa Direitos Deficientes e Proteção aos Idosos

15ª Promotoria de Justiça

- Defesa do Patrimônio Público

- Fundações

Uberaba tem sua origem na ocupação do Triângulo Mineiro, que ficou sob a jurisdição de Goiás até 1816.

Em 1810, Major Eustáquio liderou uma Bandeira até o Rio da Prata, passando por terras de Uberaba.

Outra expedição chefiada por José Francisco Azevedo, atingiu a cabeceira do Ribeirão Lageado, fundando o Arraial da Capelinha, aproximadamente a 15 km do Rio Uberaba. Entretanto este local não se desenvolveu por falta de água e terras férteis. Consequentente, o Regente dos Sertões comanda outra Bandeira com 30 homens e procura novas terras para se estabelecerem. Atingem o Rio Uberaba e fixam-se na margem esquerda do Córrego das Lages, onde foi edificada a Chácara da Boa Vista (hoje Fazenda Experimental da Epamig).

Junto com Major Eustáquio vieram fazendeiros e aventureiros que passaram a produzir e comercializar com as caravanas que ligavam Goiás a São Paulo. Algum tempo depois, Major Eustáquio construiu sua residência na Praça Rui Barbosa (atual Hotel Chaves).

Os moradores logo ergueram uma Capela tendo como oragos Santo Antônio e São Sebastião, benzida em 1818 pelo padre Hermógenes Cassimiro de Araújo Brunswick, do Desemboque. Assim foi estabelecido o reconhecimento do povoado pela Igreja. Esta instituição representava prestígios decisórios junto aos governos. Visto que em 2 de março de 1820, o rei D. João VI decreta a elevação de Uberaba à condição de Freguesia.

Uberaba foi crescendo e as terras foram ocupadas formando-se extensas propriedades devido o baixo valor da terra e isenção de impostos sobre elas. Em pouco tempo reuniu-se seleta população de agricultores, pecuaristas e comerciantes e outras profissões, fato que viabilizou o Governo Provincial de Minas Gerais a criar o Município de Santo Antônio de Uberaba em 1836.

A importância regional da Vila de Santo Antônio de Uberaba era próspera que ela mereceu o título de Cidade em 1856, tornando-se um importante centro comercial que se acentuou com a inauguração da Estrada de Ferro em 1889, que foi um acontecimento facilitador da imigração européia para a cidade e do desenvolvimento da pecuária zebuína.

No século XX, a cidade demonstra um crescimento da agricultura, da pecuária, da indústria e do comércio, atendendo as demandas nos aspectos econômicos, culturais e de serviços essenciais à população.

Hoje Uberaba representa um centro comercial dinâmico, uma agricultura produtiva, um parque industrial diversificado e uma planejada estrutura urbana. Dada a importância histórica de 02/03/1820, quando a cidade foi elevada à Frequesia, o Município instituiu oficialmente como a data que se comemora o aniversário de Uberaba.

Texto: Marta Zednik de Casanova, historiadora e coordenadora de Pesquisa do Arquivo Público de Uberaba

Hino de Uberaba

Da jornada de fé, corajosa

De bandeiras por todo o Brasil,

Tu surgiste, Uberaba formosa,

Na campina, sob um céu de anil.

És Uberaba, o formoso

E mais rico florão,

Desde nosso sertão

Valoroso.

Oh! Grande terra gentil,

Um torrão sem igual,

No Planalto Central

Do Brasil

Não transiges com teu inimigo,

Mas acolhes, gentil, em teu colo,

Os que vêm ao trabalho, contigo,

Procurando elevar o teu solo.

És Uberaba, o formoso

E mais rico florão,

Desde nosso sertão valoroso.

Oh! Grande terra gentil,

Um torrão sem igual,

No Planalto Central

Do Brasil tuas matas, teus campos, teu montes,

De riquezas sem par, peregrinas,

Construíram, entre teus horizontes,

A mais bela das jóias mais finas!

És, Uberaba, o formoso

E mais rico florão,

Desde nosso sertão valoroso.

Oh! Grande terra gentil,

Um torrão sem igual,

No Planalto Central do Brasil.

 

População

Na década de 50, a população de Uberaba era de 69.434 habitantes.

Principais atividades econômicas

O rebanho bovino era o maior fator de riqueza do município, tanto por sua expressão numérica como pelo seu alto valor qualitativo.

Uberaba era o município pioneira na expansão da pecuária nacional, devendo-se aos seus criadores a introdução do gado indiano, diretamente importado por eles da Índia.

A criação de suínos era também força preponderante na economia do município, sendo o rebanho um dos maiores de Minas Gerais.

O parque industrial do município contava com uma fábrica de cimento, uma de tecido de algodão, várias fábricas de calçados e selarias, além da indústria de tranformação agrícola, com grande produção de açúcar de engenho, álcool, aguardente e beneficiamento de arroz e cereais.

Comércio e bancos

Uberaba contava com 125 estabelecimentos comerciais atacadistas e com 957 varejistas, dos quais 947 localizados na cidade. Dispunha também de 8 agêncas bancárias e uma matriz de Banco.

Meios de transporte

O território municipal era cortado por 306 quilômetros de estradas de rodagem e era servido pelas Estradas de Ferro Rede Mineira de Viação e Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. Além disso, Uberaba contava com um aeroporto.

Em 1955, encontravam-se registrados no órgão de competência 684 automóveis, 437 camionetes, 532 caminhões e 66 ônibus.

Fotos de época

Trecho da Av. L. Oliveira

Senai de Uberaba

Praça Rui Barbosa

Igreja Matriz de S. Domingos

Associação Cultural e Esportiva do município